Chuva melhora perspectivas para produção de soja em 2018/19

Volume esperado para esta safra, contudo, ainda é abaixo do potencial calculado pela empresa em novembro

O tempo mais úmido em fevereiro e março contribuiu para o desenvolvimento da soja de plantio mais tardio no país, melhorando as perspectivas para a produção nacional nesta temporada. De acordo com previsão da consultoria AgRural, serão colhidas 114,6 milhões de toneladas da oleaginosa, volume superior às 112,9 milhões de toneladas estimadas pela empresa há um mês.

A estimativa é baseada em área de 35,9 milhões de hectares (aumento de 2% ante o ano passado) e produtividade de 53,2 sacas por hectare ( queda de 6% na mesma comparação). Segundo a AgRural, 84% da área cultivada no país estava colhida até o último dia 4 de abril. A consultoria destaca o avanço nas perspectivas de produtividade média no Rio Grande do Sul, Minas Gerais, Bahia e Maranhão – onde o plantio do grão ocorreu mais tardiamente.

Continue a leitura após o anúncio

O volume esperado para esta safra, contudo, ainda é abaixo do potencial calculado pela empresa. Segundo a AGRural, o país teria condições de colher 121,4 milhões de toneladas, que foi a estimativa divulgada pela empresa em novembro do ano passado – antes da onda de tempo quente e seco que, em dezembro e janeiro, prejudicou as áreas de soja plantadas mais cedo.

 

 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO