Combate à peste suína africana impulsiona indústria chinesa, diz Fitch Ratings

Segundo a agência, os grandes criadores de suínos aproveitaram a situação para aumentarem os gastos para expandir a participação no mercado
Foto: Reprodução/internet

A consolidação da indústria de carne suína da China se acelerou durante os surtos de febre suína africana (ASF) recentes no país, com criadores aproveitando a situação para se fortalecer e diversificar a produção, afirma a Fitch Ratings.

Grandes criadores de suínos aumentaram gastos para expandir participação no mercado. As empresas, criadores, processadores e empacotadores também buscam diversificar as ofertas de produtos e expandir sua cadeia de valor“, aponta a agência.

“Líderes do mercado, com grande eficiência operacional e capacidade financeira, aproveitaram a oportunidade para construir capacidade adicional, enquanto criadores pequenos e inadequados saem do mercado”, explica.

A Fitch Ratings cita a processadora Wens Foodstuff Group, que registrou um aumento de capital de 30% no primeiro semestre, em comparação com 17% em 2019, assim como outros 4 importantes criadores. No entanto, o mercado de criação de suínos permanece fragmentado, com o volume de produção dos 10 maiores criadores representando aproximadamente 8,7% da produção chinesa, pondera a Fitch.

Esperamos uma expansão agressiva para permitir que os melhores criadores aumentem ainda mais sua participação no mercado, em consolidação. Os participantes da indústria de suínos buscam diversificação de proteínas e também aumentam a capacidade de processamento.

Um dos exemplos citados pela agência é a subsidiária WH Group Limited na China, que planeja emitir ações ordinárias para apoiar seus negócios de criação de suínos e avicultura. A Fitch espera que o aumento da diversificação, inclusive entre regiões geográficas, aumente a resiliência das empresas de proteína aos problemas de cíclicos do mercado.

A Fitch também acredita que a recuperação da produção de suínos e o aumento da demanda por ração animal devem beneficiar os produtores de rações, incluindo empresas de aditivos como a Fufeng Group Limited. O benefício, no entanto, será limitado pelo aumento nos preços do milho, que pode inflar os custos da matéria-prima.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.