Conab reafirma previsão de safra recorde em 2018/19

Crescimento deve-se à maior produção nas culturas de algodão e milho

A produção brasileira de grãos na safra 2018/19 deve alcançar recorde 242,1 milhões de toneladas, o que corresponde a um aumento de 6,4% em comparação com o período anterior (227,7 milhões de toneladas). Os dados fazem parte do 12º últimos levantamento sobre a safra 2018/19 da Companhia Nacional de Abastecimento (Conab), divulgado nesta terça-feira, 10 de setembro. O recorde anterior ocorreu na safra 2016/17, com produção de 238,8 milhões de toneladas.

Conforme a Conab, o crescimento em 2018/19 deve-se à maior produção nas culturas de algodão e milho. A área de plantio em 2018/19 deve totalizar 63,2 milhões de hectares, representando aumento de 2,4% em comparação com 2017/18. “Os maiores aumentos de área são observados no milho segunda safra, 1,1 milhão de hectares, soja, 724,9 mil hectares, e algodão, com 443,5 mil hectares”, informa a Conab, em boletim.

No caso do algodão, com a colheita praticamente encerrada, a pesquisa realizada pela estatal revelou um crescimento de 35,9% na produção, com volume estimado de 2,7 milhões de t do algodão em pluma. “Entre os motivos estão a taxa de câmbio, a evolução dos preços e outros fatores, que levaram os produtores a expandir a área plantada, principalmente nos Estados da Bahia e Mato Grosso”, comentam os técnicos da Conab. Com isso, a previsão de exportação da pluma também deverá superar a do ano passado em cerca de 50%, alcançando pela primeira vez a marca de 1,5 milhão de toneladas.

Continue a leitura após o anúncio

A safra total de milho deve atingir quase 100 milhões de toneladas. Houve aumento na segunda safra, com crescimento de 36,9% e previsão de produção recorde de 73,8 milhões de toneladas, e queda na primeira safra, com 26,2 milhões de toneladas, 2,3% menor que a anterior. “No quadro de oferta e demanda da Conab, o produto mostra ainda uma expectativa de exportação recorde, de quase 35 milhões de toneladas”, informa a Conab.

O feijão apresentou bons resultados apenas na segunda e terceira safras, com aumento de 6,3% e 21,2% respectivamente. Mas não foi suficiente para garantir aumento no número total, que fechou 3% abaixo do ano anterior, com cerca de 3 milhões de toneladas nas três safras. A primeira safra de feijão, com colheita encerrada, teve queda de 23,4%, para 986 mil toneladas, por causa, principalmente, das reduções nas áreas de produção no Paraná, Minas Gerais, Piauí e Santa Catarina. eita encerrada. Já no caso do arroz, a produção de 10,4 milhões de toneladas é 13,4% menor que a obtida em 2017/18, por causa da redução de área e produtividade ocorridas nos principais Estados produtores.

A soja também sofreu redução de 3,6% na produção, atingindo 115 milhões de toneladas. Houve, contudo, o crescimento na área de plantio em 2,1%. Com o fim da colheita próximo (restam apenas algumas áreas na Região Norte e Nordeste), e mesmo com o decréscimo no porcentual, a safra 2018/19 consolida-se como a segunda maior produção de soja na série histórica da Conab.

A produção de trigo está estimada em 5,4 milhões de toneladas, com uma área de 2 milhões de hectares, 0,2% maior que em 2018. As demais culturas de inverno (aveia, canola, centeio, cevada e triticale) apresentam um leve aumento na área cultivada, passando de 546,5 mil hectares na safra passada, para 564,8 mil hectares.

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Notícias relacionadas:

Leia também

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Cadastre-se e receba nossas notícias

Todos os dias no seu e-mail melhor conteúdo do agronegócio.