Confinamento em Mato Grosso pode recuar 20%, prevê o Imea

A estimativa do rebanho confinado neste ano, feita pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea), foi de 606,1 mil cabeças

Cerca de 50% dos pecuaristas do Mato Grosso pretendem lançar mão do confinamento neste ano, enquanto 15% não têm previsão e quase 35% não irão enviar os seus animais para o cochos, segundo o primeiro levantamento das intenções de confinamento para 2021, realizado em abril pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Dessa maneira, a estimativa do rebanho confinado no Mato Grosso foi de 606,134 mil cabeças de animais, decréscimo de 3,3% no comparativo com a pesquisa de abril de 2020, e queda de 20,1% ante o dado consolidado de animais confinados no Estado no ano passado, informa o Imea.

SAIBA MAIS | Vender o boi magro e o milho ou seguir firme no confinamento?

Segundo o instituto, esse recuo foi puxado pelos pequenos confinamentos, visto que os maiores têm a intenção de incrementar o seu rebanho “no intuito de aproveitar os elevados patamares do boi gordo”.

Entre as principais preocupações dos pecuaristas mato-grossenses, destacaram-se a alta nos preços dos insumos e a baixa lucratividade.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.