Menu
Menu

Construir cercas ficou mais fácil

Bate-estacas criado por produtor permite instalar mourões em solos úmidos, mesmo na estação chuvosa

[fusion_builder_container hundred_percent=”no” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” overlay_color=”” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” padding_top=”” padding_bottom=”” padding_left=”” padding_right=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ layout=”1_1″ background_position=”left top” background_color=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” spacing=”yes” background_image=”” background_repeat=”no-repeat” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=”” margin_top=”0px” margin_bottom=”0px” class=”” id=”” animation_type=”” animation_speed=”0.3″ animation_direction=”left” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” center_content=”no” last=”no” min_height=”” hover_type=”none” link=””][fusion_text]

Foto: Savigny Sauáia.

Por Marina Salles

Fincar mourões para construção de cercas em solos muito úmidos não é tarefa simples, devido à dificuldade de se escavar o terreno e manter os postes firmes. Na Agropecuária Boca do Cercado, em São Mateus do Maranhão, que fica em plena região amazônica, na divisa do Maranhão com o Pará, o produtor de búfalos Savigny Sauáia encontrou uma solução para esse problema. Ele criou um modelo manual de bate-estacas que facilita o trabalho dos peões e viabiliza a instalação dos mourões, mesmo durante a estação chuvosa, que vai de dezembro a maio, e registra precipitação anual de 1.800 a 2.000 mm.

Sauáia está dividindo seus 7.000 ha de pastagens para montagem de módulos de pastejo rotacionado e isso exigirá a construção de grande quantidade de cercas – mais de 400 km até 2020. “Estamos implantando um sistema de pastejo Voisin intensivo, com piquetes de 5 ha cada, para alojar cerca de 10.000 cabeças em um prazo de dois anos. De 2016 para cá, já construímos 200 km de cercas”, diz o proprietário da Boca do Cercado, que hoje tem rebanho de 5.600 búfalos de corte.

Como funciona

Antes de chegar ao modelo atual, o produtor elaborou vários protótipos, com materiais diferentes, mas acabou optando por confeccioná-lo em ferro e aço. Esses materiais são resistentes e garantem impacto suficiente para fincar os mourões no solo a mais de 1 m de profundidade, em terrenos de várzea. Simples, o equipamento é composto pelas seguintes peças: um tubo central, que é encaixado no mourão que se deseja fincar; dois canos de ferro, que funcionam como “braços” para manuseio; e uma placa de aço, instalada no topo do tubo, contra a qual os operadores batem os postes (veja ilustração). O diâmetro do tubo central pode variar conforme as necessidades da fazenda.

[content_block id=132946 slug=bloco-romancini-full-banner]

A operação de fixação dos postes demanda duas pessoas, que se posicionam uma em frente à outra, seguram os “braços” do bate-estacas e fazem um movimento de vai-e-vem (para cima e para baixo), batendo no mourão e enterrando-o no solo. Segundo Sauáia, é importante que a chapa de aço seja reforçada, pois tanto o tubo central quanto os “braços” são relativamente leves. A força maior é exercida sobre a chapa de aço. Para facilitar a penetração do mourão no solo, sua ponta é previamente afinada com um facão.

Inspiração que vem de fora

Mundo afora, diferentes equipamentos têm sido criados para facilitar a montagem de cercas, uma tarefa que demanda bastante tempo e mão de obra nas fazendas. Em Madison, no Estado da Virgínia, EUA, a empresa Extreme Driver, por exemplo, criou uma máquina que automatiza a colocação dos mourões. A foto ao lado mostra um modelo instalado sobre um triciclo, com duas rodas maiores atrás e uma menor à frente, que permitem transportar o equipamento pela fazenda.

Outros modelos da empresa são motorizados ou contam com engate para acoplagem no trator. Uma vez definido o local onde será instalado o mourão, a máquina se ajusta à altura dele, graças a uma peça móvel que desce e se encaixa em sua porção superior. Com o mourão bem preso, a máquina começa a exercer pressão sobre o poste até enterrá-lo no chão.

Para colocar e retirar mourões

Outra ideia criativa colocada em prática por produtores brasileiros é o “arrancador de postes” da foto ao lado, criado a partir de um macaco simples de caminhão. Preso a um segundo suporte de ferro idêntico ao do macaco, que se prende no lado oposto do mourão, o equipamento abre e fecha graças a uma correia que une as duas partes. Sem muito esforço, uma única pessoa é capaz de arrancar um mourão do chão em menos de um minuto.

Todas as soluções apresentadas nesta matéria podem ser vistas em funcionamento no vídeo abaixo. Assista:

*Matéria originalmente publicada na edição 453 da Revista DBO. 

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” hundred_percent_height=”no” hundred_percent_height_scroll=”no” hundred_percent_height_center_content=”yes” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ spacing=”” center_content=”yes” link=”” target=”_self” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”#a30b2e” background_image=”” background_position=”left top” undefined=”” background_repeat=”no-repeat” hover_type=”none” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=”” margin_top=”” margin_bottom=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

CADASTRE-SE E RECEBA MAIS CONTEÚDOS SOBRE PECUÁRIA DE CORTE

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container][fusion_builder_container hundred_percent=”no” hundred_percent_height=”no” hundred_percent_height_scroll=”no” hundred_percent_height_center_content=”yes” equal_height_columns=”no” menu_anchor=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”center center” background_repeat=”no-repeat” fade=”no” background_parallax=”none” enable_mobile=”no” parallax_speed=”0.3″ video_mp4=”” video_webm=”” video_ogv=”” video_url=”” video_aspect_ratio=”16:9″ video_loop=”yes” video_mute=”yes” video_preview_image=”” border_size=”” border_color=”” border_style=”solid” margin_top=”” margin_bottom=”” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=””][fusion_builder_row][fusion_builder_column type=”1_1″ spacing=”” center_content=”yes” link=”” target=”_self” min_height=”” hide_on_mobile=”small-visibility,medium-visibility,large-visibility” class=”” id=”” background_color=”” background_image=”” background_position=”left top” undefined=”” background_repeat=”no-repeat” hover_type=”none” border_size=”0″ border_color=”” border_style=”solid” border_position=”all” padding_top=”” padding_right=”” padding_bottom=”” padding_left=”” margin_top=”” margin_bottom=”” animation_type=”” animation_direction=”left” animation_speed=”0.3″ animation_offset=”” last=”no”][fusion_text]

[/fusion_text][/fusion_builder_column][/fusion_builder_row][/fusion_builder_container]

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

Sudeste Asiático: que mercado é esse?

Coluna do Scot: Exportações brasileiras de carnes para essa região crescem rapidamente. De cinco anos para cá, as exportações de frango, carne bovina e de carne suína cresceram 32%.

Você precisa adquirir uma de nossas assinaturas.

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)