Consultoria reduz previsão para safra de soja e milho em 2018/19

Corte acompanha danos causados pela estiagem no fim de 2018

A consultoria Céleres reduziu a sua previsão de produção de soja no Brasil na temporada 2018/19 para 117,2 milhões de toneladas. Na estimativa anterior, de novembro, a consultoria previa 122 milhões de toneladas, “o que seria o potencial se tivesse corrido tudo bem com a safra”, disse o analista de mercado da Céleres, Enilson Nogueira.

Segundo ele, ocorreram perdas em Estados como Paraná, Mato Grosso do Sul e São Paulo causadas pela estiagem aliada a temperaturas elevadas no fim de 2018. “Dezembro foi problemático e puxou o nosso número de safra quase 5 milhões de toneladas para baixo.”

Segundo Nogueira, ainda precisa chover no Rio Grande do Sul e Matopiba para que a previsão atual se confirme. “A gente está com um cenário de indefinição principalmente para Rio Grande do Sul e Matopiba. Nessas regiões o plantio é mais atrasado em relação à média do Brasil”, disse o analista. “Nas regiões em que a gente já está vendo início de colheita, como Mato Grosso, Goiás, Paraná, o cenário das próximas duas semanas não indica nada fora da normalidade.” A área plantada de soja foi estimada em 36,2 milhões de hectares, estável ante a previsão anterior.

A previsão de produção de milho verão da Céleres foi reduzida de 30 milhões para 28 milhões de toneladas. “É um cenário parecido com o da soja, mas o problema climática em dezembro afetou muito mais soja do que milho”, disse. Segundo o analista, o plantio da soja foi feito com variedades mais precoces e as lavouras foram prejudicadas na fase de floração e enchimento de grãos. “Já na parte do milho, a gente viu uma maior resistência por parte da cultura como um todo. Até houve uma diminuição de produção no Paraná e em São Paulo, mas não foi tão forte como o que a gente viu na soja.” A previsão de área plantada de milho de primeira safra foi mantida em 5,48 milhões de hectares.

Nogueira ressaltou que, em Estados onde ocorreram perdas, o milho verão está sendo colhido ou em maturação e chuvas agora não ajudarão a recuperar as plantações. Para a safrinha, a Céleres ainda está levantando dados, mas Nogueira projeta que o plantio em Mato Grosso e Paraná deve ocorrer duas semanas mais adiantado do que no ano anterior. A consultoria estima número preliminar de produção de 70 milhões de toneladas em segunda safra no Brasil.

Fonte: ESTADÃO CONTEÚDO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on email
Email
Share on pocket
Pocket

Posts Relacionados:

Menu

GALERIA DE FOTOS DO INSTAGRAM

Acompanhe e compartilhe:

Fechar Menu
×
×

Carrinho