Cooabriel estimula produtor de café a melhorar qualidade depois da colheita

Segundo a cooperativa, o esforço acabará ajudando os agricultores a obter mais renda

A Cooperativa Agrária dos Cafeicultores de São Gabriel (Cooabriel), no norte do Espírito Santo e maior produtor de conilon (robusta) do Brasil, está trabalhando com pesquisadores do Instituto Federal do Espírito Santo para fazer com que os produtores mudem a forma como processam os grãos após a colheita, que começou pontualmente, e prestem mais atenção à qualidade. Eles dizem que o esforço acabará ajudando os agricultores a obter mais renda.

A maioria dos produtores de café robusta no Brasil planta o tipo conilon porque é bem adequado para as condições do Espírito Santo. O conilon é normalmente utilizado nos blends de café solúvel, misturado ao arábica.

“É uma bebida diferente. Para quem gosta do sabor do café, o conilon é uma boa escolha”, disse Carlos Pandolfi, gerente de Vendas da Cooabriel. “E entendemos que cafés de qualidade inferior são mais difíceis de vender para grandes compradores. O mercado está cada vez mais exigente, então nosso grande objetivo é fazer com que os cafeicultores entendam que se a bebida não for boa, será mais difícil ganhar dinheiro.”

Atualmente 1.060 famílias estão inscritas no programa de três anos, que tem orçamento de cerca de R$ 1 milhão. O objetivo é fazer com que o maior número possível das 6.200 famílias que são membros da cooperativa se associem eventualmente.

Uma coisa que os agricultores do programa estão aprendendo é como melhorar a qualidade colhendo as “cerejas”, a fruta que dá o grão, no momento ideal, disse Renata Vaz, analista Comercial da Cooabriel. Alguns produtores preferem colher o mais cedo possível, com menos preocupação com a qualidade, e o objetivo é mudar esse comportamento, explicou.

Outra forma de melhorar a qualidade é alterar o processo de secagem. Os agricultores secam os grãos depois de removê-los das cerejas, e alguns produtores não têm secadores suficientes. Isso os incentiva a iniciar a colheita mais cedo para que possam terminar o processo de secagem também mais cedo. Alguns produtores também usam métodos de secagem que têm impacto no sabor, disse Vaz.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.