[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

#SegundaComCarne | Costela recheada ao forno

O prato que já foi finalista do “Festival de Sabores Chefs do Campo”, promovido pela Cocamar, é a “marca registrada” da família de Cleuza Ribeiro Fidélis, produtora de soja e milho em Doutor Camargo (PR)

Por Cleuza Ribeiro Fidélis

Em outubro de 2018, tive a honra e a felicidade de estar entre as cinco finalistas do “Festival de Sabores Chefs do Campo”, concurso promovido pela Cocamar ‒ Cooperativa Agroindustrial, de Maringá, no norte do Paraná, uma das 10 maiores cooperativas agropecuárias do Brasil. O que me levou até ali foi o prato que preparei ‒ costela recheada ao forno, receita de um antigo amigo da minha família que fui aprimorando ao longo dos anos.

Cleuza Ribeiro Fidélis e o marido, Carlos Altair Fidélis, são produtores de soja e milho no Sítio Fidélis, localizado no município de Doutor Camargo, a 40 km de Maringá, PR, onde está a sede da Cocamar, da qual são associados.

A costela foi o único prato à base de carne bovina dentre as cinco receitas vencedoras, de um total de 147 que concorreram nas categorias carnes e massas. Uma verdadeira maratona culinária que começou em junho e terminou em outubro, com a participação exclusiva de colegas integrantes dos 30 núcleos femininos que a Cocamar mantém.

Participo do núcleo feminino de Doutor Camargo junto com outras 23 amigas, com as quais troco experiências de cozinha ‒ receitas, modos de preparo e outros conhecimentos desse universo ‒, onde aprendo e também ensino, especialmente através de jantares que às vezes acontecem mais de uma vez por mês. Nada como uma boa conversa e uma boa comida à mesa…

Outro motivo de orgulho foi minha receita ter colocado, pela primeira vez em três anos de concurso, o núcleo de Doutor Camargo na final. Mas, como eu dizia, a receita da costela recheada foi sendo aperfeiçoada ao longo dos anos, ainda que seja um prato que nunca mudou sua história, que continua sendo a “marca registrada” da nossa família. Uma das modificações que introduzi foi temperar a costela com alho amassado, em vez de alho inteiro, como na receita original. Aliás, esse é o único tempero da carne. No recheio, outra modificação: cenoura cortada em pedaços pequenos, em vez de cortada em rodelas.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.