Crédito rural: apenas 26,6% dos produtores acessaram recursos em 2020, diz CNA

Entre os 4.336 produtores ouvidos pela pesquisa, 38% disseram que nunca acessaram os recursos para o setor

Um levantamento realizado pela Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) com 4.336 produtores rurais de 14 Estados revela que somente 26,6% dos entrevistados, ou 1.150, contrataram crédito rural em 2020. Entre os ouvidos, um porcentual maior, de 38%, nunca acessou recursos para o setor, segundo pesquisa que fará parte do documento a ser entregue na tarde desta quarta-feira (19) pela CNA, à ministra da Agricultura, Tereza Cristina, com propostas para o Plano Safra 2021/22.

As perguntas foram respondidas de 12 a 27 de abril por produtores de 727 municípios (da Bahia, Ceará, Espírito Santo, Goiás, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Pará, Paraíba, Pernambuco, Rio Grande do Norte, Santa Catarina, Sergipe, Tocantins e também do Distrito Federal) e 18 atividades agropecuárias.

Os participantes da pesquisa são atendidos pelo Programa de Assistência Técnica e Gerencial (ATeG), do Serviço Nacional de Aprendizagem Rural (Senar), vinculado à CNA. Do grupo, 69,6% tem renda bruta anual de até R$ 100 mil; 20,4%, acima de R$ 100 mil até R$ 300 mil; 4% com renda bruta anual acima de R$ 300 mil a até R$ 410 mil; e 6% com mais de R$ 410 mil.

Entre os 2.671 agricultores que já acessaram crédito rural alguma vez na vida, 57% ou 1.521 não o fizeram no ano passado, ainda que precisassem. Destes, 26,1% declararam que não tomaram empréstimos em virtude de dívidas anteriores; 21,6% por causa de problemas com a documentação da propriedade e 12,6% em razão de seu limite individual de crédito.

SAIBA MAIS:
+Para onde vai a arroba do boi?

Além disso, entre os que não acessaram recursos no ano passado, 33,8% disseram não ter precisado nem tentado; 14,7% precisaram mas não tentaram e 8,4% tentaram mas não conseguiram. O porcentual dos produtores com renda bruta de até R$ 100 mil que acessaram crédito no ano passado, de 35,3%, foi menor do que o daqueles com renda acima de R$ 410 mil que obteve crédito rural no mesmo período (65,1%).

Ainda quando se observa as razões apresentadas por quem não conseguiu ou não tentou tomar recursos de crédito rural em 2020, a existência de dívidas anteriores foi mais apontada por agricultores com renda bruta anual de até R$ 100 mil, 27,9% deles, e por aqueles com renda acima de R$ 300 mil a até R$ 410 mil (29,1%).

Os problemas de documentação da propriedade também foram mencionados por 22% dos que têm renda de até R$ 100 mil, 21,4% dos com acima de R$ 100 mil a R$ 300 mil e por aqueles com renda superior a R$ 410 mil. O limite individual de crédito foi mais apontado como entrave por produtores com renda acima de R$ 300 mil a R$ 410 mil (29,2% do total) e com mais de R$ 410 mil (22,2%) do que pelas duas faixas de renda menores (11,7% e 11,6%, respectivamente).

Entre as linhas e programas mais acessados, o Pronaf Custeio – linha dirigida a agricultores familiares para a compra de insumos – foi apontado por 42,8% dos produtores que acessaram crédito rural no ano passado. Bem atrás aparece o Pronaf Mais Alimentos, destinado a investimentos em bens ou equipamentos, mencionado por 13,7% dos participantes.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

A aposta do Grupo Webler na cria

VEJA os destaques da edição de julho da Revista DBO; na capa, o Grupo Webler, forte em agricultura e pecuária, está dobrando a aposta na intensificação da cria em sua propriedade em Sapezal, no noroeste de Mato Grosso

A aposta do Grupo Webler na cria

VEJA os destaques da edição de julho da Revista DBO; na capa, o Grupo Webler, forte em agricultura e pecuária, está dobrando a aposta na intensificação da cria em sua propriedade em Sapezal, no noroeste de Mato Grosso

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.