Cresce nível de ociosidade dos frigoríficos de Mato Grosso em agosto

Os dados foram divulgados pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária

A utilização da capacidade de abate dos frigoríficos do Mato Grosso atingiu 72,13% em agosto, o que representou queda de 1,63 ponto percentual sobre o resultado de julho e redução de 9,36 pontos percentuais sobre o percentual registrado em agosto de 2019, de 81,50%. Os dados foram divulgados pelo Instituto Mato-Grossense de Economia Agropecuária (Imea).

Segundo o instituto, o movimento de queda na utilização industrial foi influenciado pela redução nos abates gerais de bovinos no Estado, com destaque para as fêmeas – na comparação com julho de 20, as matanças de animais dessa categoria caíram 17,34% em agosto.

O Imea observa que o nível de ociosidade dos frigoríficos do Mato Grosso só não foi maior devido ao aumento no abate de machos em agosto – as matanças de animais entre 12-24 meses avançaram 44,91% sobre julho, ação normal pelo período de entrega de animais de cocho, de acordo com o Imea.

Com isso, as regiões que registraram incremento na utilização frigorífica foram a Médio-Norte, Oeste e Sudeste, localidades onde a prática de confinamento está concentrada, observa o Imea.

“Todo este cenário indica que, mesmo com a maior disponibilidade de bovinos machos, a indústria ainda teve dificuldade de preenchimento de escalas”, relata o instituto.

 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.