Menu
Menu

Decisão da Arábia Saudita quanto a frangos deixa Brasil sem ação

Se por motivos técnicos ou ideológicos, suspensão de frigoríficos traz prejuízos à cadeia produtiva
Foto: Pixabay

A decisão da Arábia Saudita de descredenciar cinco plantas brasileiras a exportar carne de frango ao país repercutiu entre autoridades dos dois países, aqui e no exterior.

Em Davos, junto à comitiva oficial do governo brasileiro, presente ao Fórum Econômico, o ministro do Gabinete de Segurança Institucional (GSI), general Augusto Heleno, foi bastante cauteloso: “Não dá para saber se decisão dos sauditas teve viés ideológico”. Mas lá mesmo em Davos o secretário-geral da Liga Árabe até 2011 e hoje um dos diplomatas do Oriente Médio de maior influência na região, Amr Moussa, já havia dito mais cedo que a decisão seria uma retaliação dos países árabes à ideia estudada pelo governo Jair Bolsonaro de mudar a embaixada brasileira em Israel de Tel-Aviv para Jerusalém. “O mundo árabe está enfurecido (com o Brasil)”, disse Moussa, que também participa do Fórum. “Essa é uma expressão de protesto contra uma decisão errada por parte do Brasil”, insistiu.

Aqui no Brasil, o presidente em exercício Hamilton Mourão, preferiu desvincular a decisão saudita da anunciada intenção do presidente Jair Bolsonaro de mudar a embaixada brasileira para Jerusalém. De acordo com Mourão, a medida ainda não foi concretizada e por isso não deveria ser motivo para um embargo saudita à carne de frigoríficos brasileiros. Os motivos oficiais da suspensão não foram anunciados, disse Mourão, que se desviou de comentar se de fato a embaixada será alterada. “Vamos aguardar.”

Em Brasília, o presidente da Câmara de Comércio Árabe-Brasileira, Rubens Hannun, manteve a reunião agendada para a próxima terça-feira com a Ministra Tereza Cristina, da Agricultura. O encontro já estava agendado antes do bloqueio, mas certamente o tema deverá dominar a conversa. Até porque Hannun acredita que os critérios que levaram a Arábia Saudita a descredenciar unidades brasileiras exportadoras de frango foram técnicos. E ressalta que desde a Operação Carne Fraca muitos países elevaram o nível de inspeção para a produção brasileira. Hannun também tem viagem à Arábia Saudita prevista para as próximas semanas.

No Itamaraty, a decisão foi de avaliar junto com o Ministério da Agricultura, o impacto econômico da decisão saudita. Em nota, o Itamaraty destaca que a habilitação de 25 estabelecimentos brasileiros foi confirmada para exportar o produto, “uma vez que foram avaliados satisfatoriamente pela autoridade sanitária saudita (SFDA Saudi Food and Drug Authority), que realizou missão técnica de inspeção em outubro de 2018”.

Conforme a nota ainda, outros 12 estabelecimentos também inspecionados não tiveram sua habilitação renovada de forma imediata, mas poderão ser reabilitados desde que apresentem plano de ação para implementar as adaptações sugeridas pela SFDA em um prazo de 30 dias. “Adicionalmente, estabelecimentos que não foram inspecionados em outubro podem buscar autorização para exportação à Arábia Saudita mediante solicitação direta às autoridades sanitárias daquele país”, diz ainda a nota oficial.

Portal DBO com ESTADÃO CONTEÚDO

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

Sustentabilidade é isso aí…

Hélio Casale destaca os esforços do agricultor na busca pela sustentabilidade e os principais temas abordados no 3º Fórum de Agricultura Sustentável

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho