Declaração de rebanhos em Rondônia será obrigatória em maio

Na período, o pecuarista do estado não precisa vacinar contra a febre aftosa


Os produtores do estado de Rondônia devem fazer a declaração de seus rebanhos (bovinos, búfalos, ovelhas, cabras e suínos) entre os dias 1º a 31 de maio. A Agência de Defesa Sanitária Agrosilvopastoril (Idaron) orienta que a declaração seja feita através do site www.idaron.ro.gov.br para evitar aglomerações nas unidades e os riscos de contaminação pelo coronavírus (Covid-19).

+ 1ª etapa de vacinação contra febre aftosa será mantida na maioria dos estados
+ Mato Grosso vai ter mais tempo para vacinar a boiada contra a aftosa

Com autorização do Ministério da Agricultura (Mapa), o pecuarista de Rondônia não precisa vacinar seus animais contra a febre aftosa. No entanto, a declaração segue o mesmo padrão que era feito quando ainda se fazia a vacinação, informa a Idaron.

Para efetivar a declaração do rebanho, o produtor usará a mesma senha que é utilizada para a emissão de GTA online. “Quem ainda não cadastrou senha no site da Idaron, deve fazê-lo o quanto antes”, diz Júlio Cesar Rocha Peres, presidente da Idaron.

Considerando o Plano Estratégico 2017-2026 do Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), que visa ampliação de zonas livres de febre aftosa sem vacinação, a etapa está suspensa no Paraná, Rondônia e Acre, mais parte dos estados do Amazonas e Mato Grosso.

Mais informações (Disque IDARON): 0800 643 4337

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.