Demanda aquecida por terneiros no Sudoeste do Paraná

Preços médios subiram de 8% a 10% em remates de gado de corte promovidos na região
Foto: Ivonei Oliveira

 

Os remates de gado de corte tiveram pista aquecida nos primeiros meses do ano no Sudoeste do Paraná. De acordo com o leiloeiro Cândido Scholl, da Pampa Remates, a procura tem sido aquecida por terneiros cruzados e a oferta não tem sido suficiente para abastecer a demanda regional.

Continue a leitura após o anúncio

“Os pecuaristas estão otimistas em relação a cotação da arroba e estão investindo pesado na reposição. A pressão de compra está muito grande e os preços em nossos remates subiram de 8% a 10%”, destacou.

De animais à desmama a boi magro, o leiloeiro afirma que todas as categorias de macho têm vendido “como água”. Inclusive, até mesmo pecuaristas que ainda não possuem pasto disponível já têm se movimentado para tentar garantir a reposição do rebanho, após a colheita de grãos. “Esses produtores têm acompanhado o mercado de perto e estão com receio de ficar sem animais para recria e engorda nos próximos meses”, acrescentou.

Em relação às fêmeas, Scholl destaca que o mercado tem demonstrado demanda aquecida apenas por terneiras, deixando as novilhas e vacas em segundo plano. “As novilhas e vacas seguem com boa liquidez e com preços razoavelmente bons, mas, a maior demanda, sem dúvidas, é por exemplares mais jovens”, diz, Cândido Scholl.

Entre janeiro e fevereiro, a Pampa Remates já realizou seis leilões no Sudoeste do Paraná e em Santa Catarina, onde estima ter comercializado 3.100 animais, entre exemplares anelorados e oriundos de cruzamentos com as raças Charolês, Tabapuã, Angus e Hereford.

No Paraná, os remates aconteceram em Dois Vizinhos, Pato Branco, Francisco Beltrão e Chopinzinho. Nos machos, o destaque foi a média de R$ 1.615, no leilão em Dois Vizinhos, no dia 20 de janeiro. Já nas fêmeas, as maiores cotações foram registradas em Pato Branco, no dia 27 de janeiro, onde as novilhas saíram a R$ 1.570 e as vacas a R$ 2.280.

Já em Santa Catarina, os remates ocorrem em Água Doce e São Miguel do Oeste. A promoção de destaque foi o Remate do Grupo AEME, no dia 9 de fevereiro, que registrou médias de R$ 2.210 para terneiros; R$ 2.072 para terneiras; e de R$ 2.868 para novilhas.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO