Deral reduz previsões para as safras de soja e milho do Paraná

O Departamento de Economia Rural também ajustou de 20,752 milhões para 20,751 milhões de toneladas a estimativa para a safra 2019/20

O Departamento de Economia Rural (Deral), da Secretaria de Agricultura do Paraná, reduziu nesta quinta-feira (26/11) a sua previsão para a produção de soja da safra 2020/21 do Paraná para 20,467 milhões de toneladas, ante 20,498 milhões de toneladas previstas no mês passado. A projeção de área plantada aumentou de 5,557 milhões para 5,559 milhões de hectares, enquanto a perspectiva de rendimento caiu para 3.681 quilos por hectare, ante 3.688 quilos por hectare previstos em outubro. O Deral também ajustou de 20,752 milhões para 20,751 milhões de toneladas a estimativa para a safra 2019/20. A comercialização da safra 2019/20 se manteve em 97%, mesmo porcentual de outubro. Da safra 2020/21, 43% da produção está negociada, ante 40% um mês atrás.

Para o milho primeira safra de 2020/21, o Deral projetou colheita de 3,395 milhões de toneladas, ante 3,457 milhões de toneladas há um mês. A expectativa de área plantada foi reduzida de 360,4 mil para 355,5 mil hectares, enquanto a previsão de produtividade caiu de 9.595 quilos para 9.551 quilos por hectare. O Deral manteve a sua estimativa para a safra 2019/20 em 3,564 milhões de toneladas. O departamento indica que 100% da safra 2019/20 está negociada desde setembro. Da safra 2020/21, a comercialização passou de 14% para 16% da safra no último mês.

Segunda safra de 2019/20

O Deral também revisou estimativas para as culturas de inverno da safra 2019/20. Para o trigo, a estimativa para a safra 2019/20 foi reduzida de 3,127 milhões para 3,052 milhões de toneladas. O Deral cortou a previsão de produtividade de 2.798 quilos para 2.743 quilos por hectare, e a área plantada foi revisada para cima, de 1,117 milhão para 1,122 milhão de hectares. O porcentual de trigo já negociado atingiu 72%, ante 47% um mês atrás.

Para o milho segunda safra, a previsão de produção atual aumentou para 11,661 milhões de toneladas, ante 11,659 milhões de toneladas previstas em outubro. O Deral fez leve ajuste na projeção de área plantada, que passou de 2,2860 milhões para 2,2867 milhões de hectares, mas manteve a estimativa de rendimento em 5.100 quilos por hectare. O departamento estima que 80% do milho safrinha tenha sido negociado, aumento de 6 pontos porcentuais na comparação mensal.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.