Diferença entre preços pedidos e ofertados limita negócios da soja

Compradores têm interesse em negociar, mas questões logísticas também seguram os fechamentos

A disparidade entre as ofertas de compradores e os pedidos de vendedores de soja cresceu nos últimos dias, influenciada pela desvalorização do dólar frente ao Real. Segundo colaboradores do Cepea, compradores têm interesse em negociar, mas questões relacionadas à logística limitam os fechamentos. Já vendedores se mostram capitalizados e sem necessidade imediata de comercializar – muitos não têm volume disponível para venda.

Continue a leitura após o anúncio

Entre 21 e 28 de setembro, o Indicador Esalq/BM&FBovespa da soja Paranaguá (PR) permaneceu praticamente estável (-0,1%), a R$ 95,62/saca de 60 kg na sexta-feira, 28. No mesmo comparativo, o Indicador Cepea/Esalq Paraná teve ligeira queda de 0,6%, a R$ 88,99/sc de 60 kg no dia 28. As médias destes Indicadores em setembro estiveram 6,2% maiores que as de agosto e as mais altas desde julho/16, em termos reais (IGP-DI de ago/18).

Plantio

O plantio da safra de soja 2018/2019 do Brasil atingiu 4,6% da área prevista no Brasil até quinta-feira, 27, ante 1,9% na semana anterior, disse a AgRural, em levantamento semanal. Os trabalhos de campo seguem adiantados ante o patamar de 1,5% de igual período do ano passado e os 2,1% da média de cinco anos. O Paraná é o Estado mais adiantado e já plantou 19% da área de soja. Um ano atrás, 7% da área paranaense estava semeada. A média de cinco anos é de 9%.

Em Mato Grosso, 4,8% da área de soja está plantada, ante 1% há um ano, quando as chuvas ainda estavam irregulares. “Por enquanto, os trabalhos se concentram no oeste e no médio-norte e avançam nas áreas onde há mais umidade. Em áreas que ainda não receberam chuva, apenas grupos maiores têm arriscado semear no pó”, disse a AgRural. Em Mato Grosso do Sul, produtores aproveitam a boa umidade do solo e a previsão de pancadas de chuva nos próximos dias para dar mais ritmo ao plantio, que já cobre 5% da área prevista no Estado, contra 0,4% há um ano.

Em Goiás, há relatos pontuais de plantio em áreas do sudeste que receberam maiores volumes de chuva. “Esse plantio é feito na expectativa de que a germinação não ocorra antes do dia 30, quando termina o vazio sanitário no Estado”, ponderou a consultoria. Em São Paulo, 0,8% da área de soja está plantada, com os trabalhos ainda restritos ao sul do Estado. Rondônia tem 2% do plantio já concluído.

Fonte: Cepea e ESTADÃO CONTEÚDO.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO