DSM inicia venda de suplemento bovino com preço atrelado à arroba do boi gordo

A referência é o indicador do boi Esalq/BM&F, utilizado para liquidação futura de contratos negociados na Bolsa de Valores

A DSM acaba de lançar um modelo de comercialização de suplementos para bovinos que atrela os preços dos produtos ao valor da arroba do boi gordo. A referência é o indicador do boi Esalq/BM&F, utilizado para liquidação futura de contratos negociados na Bolsa de Valores.

Em entrevista ao Broadcast Agro, o diretor de marketing da área de Ruminantes da companhia no Brasil, Juliano Sabella, disse que a ideia é assegurar aos produtores “um melhor planejamento dos custos com nutrição mineral”, o que é especialmente importante para os confinadores, que costumam se planejar com antecedência.

“O pecuarista tem muita dificuldade de saber como estará o mercado quando o animal estiver terminado, principalmente no confinamento, em que ele tem mais variáveis para acompanhar. A ideia é auxiliar nesse processo, de tomada de decisão estratégica, dando alguma garantia e proteção nos custos”, disse.

A nova modalidade de pagamento, chamada de [email protected], é uma escolha do produtor no momento de fechar a compra junto aos representantes da Tortuga, a marca da DSM. O executivo explica que a única coisa que muda é a previsibilidade de custo. Isso porque, na prática, se o pecuarista faz um pedido de R$ 300 mil em produtos em um dia que a arroba do animal custa R$ 300, a compra dele equivale à venda de 1 mil arrobas e esse preço fica travado por esta quantidade de arrobas.

VEJA TAMBÉM | Confinamento: recuo de R$ 13,60 na arroba põe em risco rentabilidade em MS e Pará, aponta consultor

Na data do pagamento, se a arroba tiver se desvalorizado em relação à data da compra, ou seja, custar menos de R$ 300, a diferença entre os valores fica como crédito para uma próxima compra. Caso a arroba se valorize no período, o produtor fica com o lucro e não precisará pagar a diferença.

“No fim da operação, a gente faz a conta em cima das 1 mil arrobas do dia da compra e é por isso que no nosso modelo o produtor nunca perde, pelo contrário, fica protegido”, disse Sabella.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

A aposta do Grupo Webler na cria

VEJA os destaques da edição de julho da Revista DBO; na capa, o Grupo Webler, forte em agricultura e pecuária, está dobrando a aposta na intensificação da cria em sua propriedade em Sapezal, no noroeste de Mato Grosso

A aposta do Grupo Webler na cria

VEJA os destaques da edição de julho da Revista DBO; na capa, o Grupo Webler, forte em agricultura e pecuária, está dobrando a aposta na intensificação da cria em sua propriedade em Sapezal, no noroeste de Mato Grosso

Publieditorial

Aprenda a produzir mais e melhor

O avanço da profissionalização na pecuária passa, necessariamente, pelo aprimoramento na gestão de equipes, assim como os resultados positivos

Aprenda a produzir mais e melhor

O avanço da profissionalização na pecuária passa, necessariamente, pelo aprimoramento na gestão de equipes, assim como os resultados positivos

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.