Embrapa abre inscrições para o Desafio de Startups

Evento de empreendedorismo é voltado para o desenvolvimento de novas tecnologias para a cadeia produtiva do leite
Foto: Divulgação.

Estão abertas as inscrições para o Desafio de Startups promovido pela Embrapa Gado de Leite. O evento de empreendedorismo é voltado para o desenvolvimento de novas tecnologias para a cadeia produtiva do leite. Os interessados devem encaminhar as propostas inovadoras para a quinta edição do desafio até o dia 22 de novembro (domingo).

O Desafio de Startups é composto de três fases: a primeira é denominada fase de homologação. É constituída da confirmação de inscrição das startups e do detalhamento da proposta. O detalhamento será feito por meio de preenchimento do formulário de descrição da proposta que, obrigatoriamente, deve ser acompanhado por um pitch em vídeo de até 4 (quatro) minutos sobre a proposta em submissão. As ideias devem ter conexão com os seguintes temas: insumos, fazenda, captação, fábrica de laticínios, distribuição e varejo.

A segunda fase, denominada fase de classificação, será composta da seleção de até cinco propostas entre as confirmadas na primeira fase. A terceira fase é a final, com a disputa das cinco melhores propostas selecionadas, que deverão fazer uma apresentação para que a comissão julgadora, formada representantes de todos os elos da cadeia produtiva, aponte a proposta vencedora do desafio.

De acordo com a Embrapa, todas as atividades do Ideas for Milk 2020 estão ocorrendo de forma virtual, assim como será a grande final entre as cinco melhores propostas, no dia 4 de dezembro. Este ano, o desafio será transmitido para quatro países de três continentes. Ou seja, os projetos selecionados serão conhecidos internacionalmente. A seleção da startup vencedora será transmitida pela Internet, pelo canal da Embrapa, com 176 mil inscritos no Youtube, além do Facebook e na Repileite.

Paulo Martins, chefe-geral da Embrapa Gado de Leite, destaca que o desafio de startups 2020 vai aceitar também propostas sem o uso de recursos digitais ou cujo uso desses recursos seja em menor escala. “Tais propostas podem tratar de design industrial ou de embalagens, equipamentos, processos, tratamento ou aproveitamento de resíduo, entre outros, que possam gerar produtos, serviços e tecnologias de caráter geral voltadas no agronegócio do leite”, afirma.

Clique aqui para acessar o site do evento.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Sou pecuarista e esse frigorífico é meu

Leia a Revista DBO que encerra o ano de 2020. Ela conta a mais nova façanha da Cooperaliança, a primeira cooperativa a verticalizar a cadeia da carne bovina, além de trazer outras 25 reportagens e artigos.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.