Entrega da produção nacional de adubo caiu de 35% em 2006 para 11,6% em 2020

Os dados foram apresentados pelo diretor executivo da Associação Nacional para Difusão de Adubos na 2ª edição do Datagro Abertura de Safra Grãos - soja, milho e algodão

O diretor executivo da Associação Nacional para Difusão de Adubos (Anda), Ricardo Tortorella, disse nesta quarta-feira que a participação da produção nacional de fertilizantes nas entregas vem recuando e ao fim de 2020 chegou a 11,6%.

Em 2015 era de 23,6% e em 2006, 35%, conforme dados apresentados por Tortorella na 2ª edição do Datagro Abertura de Safra Grãos – soja, milho e algodão, realizada de forma online no período da manhã.

O executivo comentou que o País iniciou 2021 com um estoque de fertilizantes de 6,2 milhões de toneladas, 8,7% menor do que os 6,789 milhões de toneladas no início de 2020.

VEJA TAMBÉM | “Nova praga da pastagem ainda não possui forma de tratamento”, afirma pesquisadora da Embrapa

Tortorella informou que as entregas de fertilizantes em março somaram 2,572 milhões de toneladas, alta de 37,2% ante 1,875 milhão de toneladas em igual mês do ano passado.

No primeiro trimestre, foram 9,012 milhões de toneladas entregues ao mercado, 20,3% mais do que no período correspondente de 2020.

A produção em março foi de 540 mil toneladas, 1,3% menor do que em março do ano passado, e no primeiro trimestre somou 1,494 milhão de toneladas, 11,1% abaixo do volume de 1,680 milhão de toneladas de janeiro a março de 2020.

As importações de fertilizantes intermediários em março também recuaram na comparação anual, 6,3%, totalizando 1,735 milhão de toneladas, mas no acumulado de janeiro a março o volume importado cresceu 23,4%, atingindo 6,970 milhões de toneladas.

“Enquanto a produção nacional de janeiro a março caiu 11,1%, a importação cresceu 23,4%”, reforçou Tortorella. “O ritmo de vendas de adubos foi muito forte no primeiro trimestre, com a relação de troca (entre adubos e produtos agrícolas) favorável ao produtor, e compras de fertilizantes vêm sendo antecipadas (para os próximos plantios)”, comentou o executivo.

Tortorella afirmou, ainda, que o governo está atento ao aumento das importações e que por isso criou o Plano Nacional de Fertilizantes (PNF), montando um grupo de trabalho interministerial destinado a buscar soluções para equilibrar as importações e a produção nacional de adubos.

“O Brasil nunca será autossuficiente em fertilizantes, mas é possível buscar equilíbrio entre a produção nacional e os importados”, ressaltou.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO | Monta curta acelera produtividade

CONFIRA os destaques da edição de setembro da Revista DBO e o ‘Especial Genética e Reprodução’; na capa, veja como duas fazendas de ciclo completo se tornaram modelo de ‘fábrica ideal de produção de bois’

Revista DBO | Monta curta acelera produtividade

CONFIRA os destaques da edição de setembro da Revista DBO e o ‘Especial Genética e Reprodução’; na capa, veja como duas fazendas de ciclo completo se tornaram modelo de ‘fábrica ideal de produção de bois’

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.