Entregas de fertilizantes no Brasil devem crescer 1,9% este ano

De acordo com a INTL FCStone, entregas devem ficar mais aquecidas no primeiro trimestre de 2020

As entregas de fertilizantes no mercado brasileiro devem crescer 1,9% em 2020, para 36,9 milhões de toneladas, estima a INTL FCStone. A perspectiva, segundo a consultoria, leva em conta a estimativa de uma área plantada recorde para o milho safrinha 2019/20. As entregas devem ficar mais aquecidas no primeiro trimestre do ano, especialmente de nitrogenados e potássicos, em virtude da semeadura do cereal.

Quanto ao volume a ser importado de adubos, a consultoria projeta queda de 4,2% comparação anual, para 27 milhões de toneladas. Em 2019, a importação atingiu recorde, com 28,15 milhões de toneladas adquiridas do mercado externo.

“A queda dos preços internacionais dos adubos ao longo do segundo semestre do ano precedente corroborou para a formação de estoques domésticos confortáveis, com os agentes aproveitando as menores cotações para assegurarem carregamentos antes da temporada de adubações”, observa a analista de Inteligência de Mercado da INTL FCStone, Gabriela Fontanari.

A consultoria acrescenta que a paralisação da operação da Mosaic no ano passado também contribuiu para maior importação de adubos – cenário que deve ser normalizado neste ano.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.