[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

Eta cafezinho que mata!

O professor titular da FMVZ-USP, Enrico Ortolani, fala sobre a Palicourea marcgravii ou cafezinho, uma das primeiras plantas tóxicas para bovinos a ser relatadas no País

Folhas da Palicourea marcgravii são bem escuras e os frutos ficam pretos quando amadurecem. Foto: Daniel G. Ubiali

Por Enrico Ortolani – Professor titular de Clínica de Ruminantes da FMVZ-USP ([email protected])

A morte – embora um dia aconteça inapelavelmente – não é uma notícia boa para ninguém, tanto seres humanos quanto animais. Dentre estes últimos, a morte parece atuar de forma mais chocante (para quem a acompanha) quando muitos bovinos são fulminados de uma vez só, ou quando do nada o “bicho”, que estava bem, faz algum exercício e em poucos minutos “bate as botas”. Presenciei algumas vezes essa última condição.

Para matar com tal rapidez uma das condições é que certos órgãos vitais parem subitamente de funcionar. Em boa parte das vezes, o emotivo coração e o racional cérebro estão envolvidos no processo.

Várias são as causas de morte súbita em bovinos criados em “terra brasilis”. Em 1824, o naturalista francês Auguste Saint-Hilaire, que rodou de norte ao sul o Brasil e descreveu centenas de plantas e animais, citou em seu livro que uma planta idêntica ao café parecia causar morte fatal no gado.

Em 1932, em São Paulo, veio a confirmação científica de que a Palicourea marcgravii matava bovinos a rodo, sendo a primeira planta comprovadamente tóxica descrita no Brasil. Ela recebe vários apelidos nas vastas áreas de nosso País: cafezinho, erva-de-rato, café-bravo, erva-café, roxa, roxinha, roxona e vai daí por diante. Os caboclos também a chamam de “vick” e “bengué”, pois, quando as folhas são amassadas, desprendem um cheiro de salicilato de metila, idêntico ao odor da pomada ou bálsamo de mesmos nomes.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print
2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.