Estados Unidos vendem maior volume da safra de milho 2019/20 na semana

Houve avanço de 81% em relação à média das quatro semanas anteriores

Exportadores dos Estados Unidos venderam 1.814.300 toneladas de milho da safra 2019/20 na semana encerrada em 19 de março, informou nesta quinta-feira, 26, o Departamento de Agricultura do país (USDA). O volume, maior do ano comercial, representa alta significativa ante a semana anterior e avanço de 81% em relação à média das quatro semanas anteriores.

Na semana, os principais compradores foram China (756 mil t), Japão (333 mil t), México (219,2 mil t), Colômbia (152,9 mil t) e Coreia do Sul (132 mil t), que compensaram os cancelamentos feitos por destinos não revelados (42 mil t) e El Salvador (23,3 mil t).

Para a safra 2020/21, foram comercializadas 82,9 mil toneladas. O principal comprador foi o México (91,4 mil t). Cancelamentos foram feitos pela Guatemala (8,5 mil t). O resultado da soma das duas safras ficou dentro das estimativas de analistas consultados pela Dow Jones Newswires, que esperavam vendas entre 650 mil toneladas e 2,1 milhões de toneladas.

Os embarques do período somaram 846 mil toneladas. O volume representa queda de 13% ante o registrado na semana anterior e recuo de 5% ante a média das quatro semanas anteriores. Os principais destinos foram Japão (257,5 mil t), México (231,5 mil t), Colômbia (120,7 mil t), República Dominicana (86,7 mil t) e Guatemala (65 mil t).

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Na vanguarda ambiental

VEJA mais destaques da edição de julho; na capa, Liga do Araguaia entra no “mercado verde”. Alguns produtores já recebem de R$ 250 a R$ 370/ha/ano para manter excedente florestal de pé.

Revista DBO | Na vanguarda ambiental

VEJA mais destaques da edição de julho; na capa, Liga do Araguaia entra no “mercado verde”. Alguns produtores já recebem de R$ 250 a R$ 370/ha/ano para manter excedente florestal de pé.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.