RS: Expointer 2022 recebe 5.093 inscrições de animais de argola

Os exemplares poderão ser vistos em mais de 20 pistas para julgamentos e leilões; feira começa no dia 27 de agosto, no Parque de Exposições Assis Brasil

A 45ª Expointer, que acontecerá de 27 de agosto a 4 de setembro, no Parque de Exposições Assis Brasil, em Esteio, contará com 5.093 animais de argola (que vão a julgamento). O número supera o do ano passado, quando participaram 2.825 animais.

Os exemplares poderão ser vistos em mais de 20 pistas para julgamentos e leilões. No dia 2 de setembro, haverá o tradicional desfile dos campeões. As associações de criadores têm ainda até 10 de agosto para inscrever bovinos rústicos e equinos destinados exclusivamente a provas e leilões.

O destaque fica por conta da participação dos pequenos animais, com 1.898 inscritos, entre aves (41 raças), coelhos (29 raças) e pássaros (6 raças). Tradicionalmente é o pavilhão mais visitado na Expointer. Os ovinos também se destacam, com a participação de 892 animais de 15 raças.

“Os ovinos tiveram um aumento de 10% nas inscrições, em relação ao ano passado. Há o retorno da raça Lacaune, com três exemplares, uma raça de ovinos leiteira, cuja última participação na Expointer foi em 2008”, explica o zootecnista responsável pelo Serviço de Exposições e Feiras da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (Seapdr) e comissário-geral da Exposição de Animais da Expointer, Pablo Charão.

Bovinos de corte serão 16 raças, com a estreia da raça Bravon, oriunda do cruzamento das raças Devon e zebuína. “Essa raça foi reconhecida no ano passado pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa)”, esclarece Charão. Ao todo, 655 bovinos de corte participarão dos julgamentos.

Nos zebuínos, serão 132 inscritos de sete raças, enquanto os bubalinos têm 16 inscritos de duas raças.

“E em bovinos mistos, com 157 inscritos de quatro raças, temos o retorno da raça Red Poll, cuja última participação foi em 2019. Nos zebuínos, há a volta da raça Sindi, com oito exemplares inscritos. Sua última participação tinha sido em 2015”, conta Charão.

Os bovinos de leite participam com 403 inscritos de quatro raças. Nos equinos serão 809 inscritos de 10 raças, com retorno do Mangalarga Marchador, com 11 animais, que desde 2017 não comparecia à feira. Nos caprinos, com 131 inscritos de três raças, há a estreia da raça de corte Kalahary.

Segundo Charão, é a Expointer retomando seus números de pré-pandemia. “Nossa perspectiva é de um evento bem movimentado e com bastante trabalho para todos nós”.

A exposição de animais tem a finalidade de expor e comercializar reprodutores das diferentes espécies de animais domésticos; proporcionar aos criadores o conhecimento do grau de desenvolvimento da produção animal, pelo exame dos reprodutores expostos; apresentar a produtores e indústrias o que vem sendo realizado no setor do agronegócio; demonstrar os resultados do emprego de novas tecnologias, visando ao aprimoramento dos rebanhos; e estabelecer maior intercâmbio entre os meios criatórios, produtivos e industriais, além da troca de experiências entre técnicos.

Fonte: Ascom Seapdr / Governo do RS

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.