Exportação de café bate recorde em janeiro, com 3,28 mi de sacas

Café arábica representou 88,5% do volume total de café exportado em janeiro de 2019, com 2,9 milhões de sacas

As exportações brasileiras de café registraram recorde para o mês de janeiro este ano. No total,  o país exportou 3,28 milhões de sacas de café no último mês, volume  20,8% superior a igual período do ano passado. Em valor, as exportações somaram US$ 439 milhões, crescimento de 0,2%. Os dados foram divulgados hoje pelo  Conselho dos Exportadores de Café do Brasil (CeCafé).

+Vendas de café no Brasil devem crescer 3,5% por ano até 2021
+Veranico prejudica cafezais e coloca em risco safra 2019/20
+Brasil embarca 3,031 milhões de sacas de café em janeiro

O café arábica representou 88,5% do volume total de café exportado em janeiro de 2019, com 2,9 milhões de sacas embarcadas, crescimento de 15,5% na comparação com janeiro de 2018. O café solúvel representou 7,2% do volume total exportado, com 237 mil sacas, avanço de 27,7% no mesmo período. Já o café conilon (robusta) representou 4,2% das exportações. com 138,5 mil sacas exportadas – aumento de 986% em relação ao ano passado.

Em nota, o presidente do Cecafé, Nelson Carvalhaes, atribuiu o resultado a “uma boa safra” e à “qualidade e competência da cadeia produtiva brasileira”. “Nossa expectativa é que o desempenho das exportações continuará positivo durante o restante do ano cafeeiro, atendendo com excelência os importadores e, principalmente, os consumidores finais”, destacou Carvalhaes.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

Que modelo sucessório adotar?

Não são poucas as dúvidas das famílias rurais quando o assunto é sucessão. Além da delicadeza da questão, definir qual modelo adotar não é tarefa

Fechar Menu
×

Carrinho