Exportação do Brasil ao mercado árabe cresceu 18% em receita

Alimentos como açúcar, frango, carne bovina e grãos figuraram entre os produtos mais vendidos entre janeiro e março, revela a Câmara de Comércio Árabe Brasileira

O avanço da vacinação contra a covid-19 nos países árabes deu impulso às exportações do Brasil para a região no primeiro trimestre do ano, de acordo com dados divulgados nesta segunda-feira (3) pela Câmara de Comércio Árabe Brasileira.

As vendas do Brasil para os 22 países que fazem parte da Liga Árabe somaram US$ 2,91 bilhões em receita de janeiro a março deste ano, o significou uma alta de 18,2% na comparação com os três primeiros meses do ano passado. O crescimento em volume foi ainda maior, de 22,5%.

“Além de terem iniciado a vacinação mais cedo [no fim do ano passado], os árabes do Golfo instituíram os passaportes de imunização para ingresso em seus territórios e ações de ampla testagem. Essas medidas ajudaram a conter o número de casos e a viabilizar a atividade econômica. O que vemos nesse momento é o crescimento da demanda doméstica”, explicou o secretário-geral da Câmara Árabe, Tamer Mansour, em material da instituição.

Alimentos como açúcar, frango, carne bovina e grãos, além de minério de ferro, figuraram entre os produtos mais vendidos pelo Brasil para a região de janeiro a março. Os embarques de soja e milho registraram os maiores aumentos em receitas: respectivamente 147,98% e 132,67%. O Brasil é importante fornecedor de alimentos dos países árabes, que dependem de importações para o abastecimento doméstico nessa área.

SAIBA MAIS:
+Balança comercial tem superávit de US$ 10,349 bi em abril

Mansour acredita que a demanda na região por alimentos deve seguir em alta nos próximos meses, especialmente à medida que o setor turístico retomar suas atividades com a vacinação avançando no resto do mundo. A maior imunização em outros países faz aumentar o número de pessoas dispostas a viajar.

A Câmara Árabe constatou um aumento relevante nas exportações brasileiras para o Bahrein, que foi o segundo destino dos produtos brasileiros no mercado árabe no primeiro trimestre, com aumento de compras em 96% para US$ 406,36 milhões. O país já vacinou 23% da população, que é de 1,5 milhão de habitantes.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.