Menu
Menu

Exportações de carne bovina batem recorde em setembro

Na receita, o aumento foi de 26%, passando de US$ 554,6 milhões para US$ 698 milhões
Foto: ANPR

As exportações totais de carne bovina em setembro (in natura + processada) bateram novo recorde no mês de setembro, atingindo um volume de 178.513 toneladas, com um crescimento de 32% sobre o mesmo mês do ano passado quando foram movimentadas 135.467 toneladas. Na receita, o aumento foi de 26%, passando de US$ 554,6 milhões para US$ 698 milhões. Com este resultado, no acumulado do ano, o Brasil já exportou 1.193.605 toneladas do produto, contra 1.064.752 no mesmo período do ano passado, ou seja: uma elevação de 12%. Nas receitas o volume já alcançou US$ 4,9 bilhões contra US$ 4,3 bilhões em 2017, ou 13% de crescimento. Em setembro foram exportadas 150,7 mil toneladas de carne in natura e 28,8 mil toneladas de carnes processadas.

As informações são da Associação Brasileira de Frigoríficos (Abrafrigo) que compilou os dados divulgados pelo Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), através da Secex/Decex. Para a Abrafrigo, caso as exportações se mantenham no mesmo ritmo de agosto e setembro, que foram recordes, a meta de crescer 10% neste ano será facilmente atingida, podendo se aproximar dos 15%.

A maior responsável por este crescimento continua sendo a China que, através da cidade estado de Hong Kong e pelas importações realizadas pelo continente comprou, nos nove primeiros meses deste ano, 517.084 toneladas do produto brasileiro, contra 392.745 toneladas no mesmo período de 2017. Com isso, aquele país passou a representar 43,3% das vendas brasileiras em 2018, contra 36,9% em 2017. Também apresentaram elevações relevantes o Egito, que passou de 104.618 toneladas em 2017 para 125.576 toneladas em 2018 (+ 20%); o Chile, que foi de 43.910 toneladas para 84.208 toneladas (+92%) e o Uruguai, que saiu de apenas 2.653 toneladas para 37.266 toneladas neste ano (+304%).

No total, 100 países aumentaram suas compras enquanto que outros 54 reduziram. Vale o registro, ainda, da ausência da Rússia, que já foi o maior comprador do produto brasileiro em anos passados e que zerou suas importações desde dezembro de 2017. No ano passado aquele país já havia adquirido 116.804 toneladas de carne bovina brasileira.

Fonte: Abrafrigo

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho