Menu
Menu

Exportadores miram a China, mas têm toda a Ásia para ser explorada

Austrália relata concorrência com o América do Sul e EUA pelo mercado asiático de carnes

Em qualquer roda de executivos ligados ao setor de carnes, o assunto do momento é a China e o grave problema da epidemia da peste suína africana que atinge o país. No entanto, a despeito do esperado aumento das importações chinesas de proteínas de origem animal, os exportadores mundiais de carnes também estão ávidos para avançar em todo o continente asiático.

+Uruguai lança campanha virtual e promove sua carne na China
+FAO: Peste suína reduzirá em 20% os estoques na China
+Frigoríficos do Uruguai estão cada vez mais dependentes da China

Texto publicado pelo portal australiano Beef Central mostra bem essa atual “briga” entre os principais fornecedores de carnes pelo ascendente e pujante mercado asiático. “Não é segredo que a carne bovina australiana está enfrentando uma concorrência cada vez maior de outras nações produtoras bem organizadas, particularmente na Ásia, que consumiu 73% das exportações de carne bovina da Austrália no ano passado”, disse o gerente regional da MLA (Meat & Livestock Australia) para o Japão e Coréia, Andrew Cox, durante conferência sobre a raça Wagyu, realizada recentemente em Adelaide.

Segundo o texto da Beef Central, 43% das exportações de carne bovina da América do Sul também foram para a Ásia em 2018, em particular para China. Por sua vez, no ano passado, 41% dos embarques de carne bovina dos EUA tiveram como destino o Japão e a Coreia do Sul.

Além da carne bovina de outros países, o produto australiano também enfrenta forte concorrência direta na Ásia por carne suína e frango de menor preço, além da crescente disponibilidade de produtos proteicos alternativos, como a carne à base de vegetais.

A Meat & Livestock Australia diz enxergar oportunidades para os exportadores australianos de carne bovina em mercados em desenvolvimento na Ásia, onde o poder aquisitivo do consumidor está crescendo. A MLA cinta cinco cidades em particular: Cingapura, Kuala Lumpur, Bangkok, Cidade de Ho Chi Minh e Jacarta.

Carne de Wagyu

Ainda de acordo com a Beef Central, a carne australiana de Wagyu, raça de origem japonesa, tem tido grande penetração no Japão, além de outros países asiáticos. Um dos fatores que impulsionam o aumento de demanda da carne bovina premium da Austrália é o crescimento explosivo de pontos de venda que atendem a culinária japonesa na Ásia e no mundo.

O governo do Japão estimou recentemente que o número de restaurantes japoneses dobrou globalmente entre 2013 e 2015. “Quando os consumidores da Ásia buscam a culinária japonesa, eles buscam a melhor qualidade e daí que entra o Wagyu australiano”, disse o gerente regional da MLA, Andrew Cox.

Rebanho japonês em queda

Outra tendência relevante para a carne bovina australiana no Japão é o declínio ocorrido no próprio rebanho bovino do país e o crescimento de suas exportações de Wagyu. O trader de carnes e colaborador da Beef Central, Bully Kohno, disse que o rebanho japonês diminuiu para 3,85 milhões de cabeças nos últimos anos, refletindo fatores como alto custo de mão-de-obra e uma demanda mais fraca no mercado interno devido ao alto preço praticado no varejo.

Ao mesmo tempo, a indústria japonesa de Wagyu vem trabalhando duro para aumentar sua presença no mercado internacional. No ano passado, o Japão exportou 3,5 mil toneladas, a maior parte de carne Wagyu de alto preço, vendido principalmente em restaurantes finos de Taiwan, Hong Kong e Cingapura.

Wagyu em pé

O aumento das exportações de carne bovina do Japão também está abrindo mais oportunidades para a carne bovina premium australiana no país asiático, informa Andrew Cox. Além dos cortes de Wagyu enviados ao país asiático, a Austrália tem exportado animais Wagyu vivos, que são alimentados no Japão antes de serem abatidos e vendidos como carne bovina japonesa.

“Então, no futuro próximo, ainda há uma tremenda oportunidade para a carne bovina australiana no Japão, seja ela embalada ou viva”, destaca Cox.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho