Faesp defende renovação de convênio interestadual para evitar aumento do ICMS

Entidade estima que o custo agropecuário possa aumentar de 5% a 15%, dependendo da cadeia produtiva
Imagem: Pixabay

A Federação de Agricultura do Estado de São Paulo (Faesp) diz em nota que a renovação do Convênio interestadual 100/97, que será decidida em reunião do Conselho Nacional de Política Fazendária (Confaz) no próximo dia 26, é fundamental para evitar o aumento do ICMS. O acordo expira em 31 de março.

Sua renovação é imprescindível, pois a descontinuidade aumentaria os custos da produção e, por consequência, os preços dos alimentos aos consumidores“, disse na nota o presidente da entidade, Fábio de Salles Meirelles.

A Faesp estima que o custo agropecuário possa aumentar de 5% a 15%, dependendo da cadeia produtiva. “O impacto da não renovação do Convênio 100/97 poderá atingir o montante de R$ 16 bilhões, afetando negativamente a cadeia de oferta de alimentos, inflação, comércio internacional, emprego e arrecadação fiscal”, afirma.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.