Farelo de soja segue valorizado em junho

Preço do insumo tem sido puxado pela boa demanda de exportações e câmbio favorável

A boa demanda por soja e as valorizações do dólar em relação ao real mantêm firmes os preços do grão e do farelo de soja no mercado interno. Em maio, mesmo com a paralisação dos caminhoneiros (que afetou a exportação), o Brasil embarcou 12,3 milhões de toneladas de soja grão (volume mensal recorde) e 1,6 milhão de toneladas de farelo (MDIC).

Segundo levantamento da Scot Consultoria, em São Paulo, a tonelada do alimento concentrado ficou cotada, em média, em R$1.475,14, sem o frete, na primeira quinzena de junho. Em relação ao mesmo período de 2017, o preço subiu 29,4%. Já na comparação mensal a alta foi de 1,7%.

A tendência é de que os volumes embarcados pelo Brasil diminuam gradualmente daqui para frente, com a menor disponibilidade interna.

No entanto, o período de entressafra nos Estados Unidos deverá manter os preços firmes no mercado internacional em curto e médio prazos.

Atenção também ao câmbio, que tem variado bastante nas últimas semanas e tem impacto direto no mercado de soja no Brasil, e ao desenvolvimento da safra norte-americana 2018/2019. Outro ponto de atenção é o tabelamento do frete, que travou o mercado de grãos em junho.

Fonte: Scot Consultoria

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.