Fazendas “top” produzem até 20% mais leite por animal

Taxa de prenhez, indicador essencial para a eficiência produtiva, é até 42% superior nas melhores fazendas

Foi lançado nesta quarta-feira, 11 de setembro, a terceira edição do Índice Ideagri do Leite Brasileiro. A publicação, que aponta que existe uma relação direta entre as fazendas mais produtivas e a qualidade do leite produzido, foi apresentada durante o Congresso Brasileiro da Qualidade do Leite (CBQL), no município em Lages, Santa Catarina.

O indicador é calculado a partir de 12 indicadores-chave de cerca de mil fazendas com bom grau de tecnificação que, em conjunto, possuem 250 mil matrizes e respondem por 4% da produção nacional. Esses 12 indicadores combinados compõem um índice geral comparativo que permite aos produtores medirem sua competitividade, inclusive por perfil de rebanho. O IILB traz esses números de forma detalhada e destaca, ainda, os dados dos chamados “Top 10%” que são as fazendas com os melhores indicadores.

Os Top 10% chegam a produzir 20% mais leite que a média das fazendas analisadas pelo IILB. Para a CEO da Ideagri, vários fatores explicam essa diferença. A taxa de prenhez, um indicador essencial para a eficiência produtiva, é até 42% superiores nas melhores fazendas. A mortalidade de fêmeas de até 12 meses é 42% menor nas melhores fazendas. “Esses e outros indicadores do IILB apontam grande potencial de melhora para os produtores que investirem em ferramentas de controle mais modernas, como softwares de gestão, além de maior capacitação e melhores equipamentos.”

“A boa gestão de rebanhos torna-se cada vez mais essencial para a sustentabilidade do negócio do leite”, afirma Heloise Duarte, CEO da Ideagri, que publica o IILB. Segundo ela, as instruções normativas 76 e 77, que entraram em vigor em maio deste ano, fixam as características de qualidade para o leite cru refrigerado, o leite pasteurizado e o leite pasteurizado tipo A. 

“Os laticínios estão proibidos de aceitar leite fora das especificações”, lembra ela. As normativas visam maior profissionalização do setor. “Há um endurecimento da responsabilidade relativa à qualidade da matéria-prima”, diz Duarte.

Outro fator que pressionará os produtores por maior qualidade é a abertura da economia brasileira, ora em curso, e que tornará o mercado mais competitivo e exigente. “A concorrência vinda de fora pode aumentar”, alerta ela, que, por outro lado, indica que o setor poderá explorar fronteiras de expansão inéditas. 

“A recente abertura do mercado chinês aos produtos lácteos brasileiros e o futuro acordo Mercosul-EU podem representar oportunidades para uma indústria que hoje atende basicamente ao mercado doméstico, mas para exportar é preciso qualidade do produto”, explica a CEO da Ideagri.

Contagem de Células Somáticas

Entre várias determinações, as Instruções Normativas 76 e 77 estabelecem o limite de 500 células somáticas por mililitro de leite. Por isso, a Contagem de Células Somáticas (ou CCS, que indica a saúde da glândula mamária de vacas) passa a ser um critério de qualidade sanitária decisivo. “Na última edição do IILB fica evidente que as fazendas com maior produtividade são também as com melhores índices de CCS”, explica Heloise Duarte. “A explicação, mais uma vez, é a gestão”, diz ela.

A última edição do IILB traz um recorte especial com dados de controle de qualidade de leite atualizados nos últimos 12 meses por 179 fazendas (20% da base do levantamento). As que obtiveram um índice IILB acima de 6 (uma nota que vai de 0 a 10, indicando a qualidade da gestão das fazendas) atendem as normativas em 88% dos casos, contra apenas 40% das que tiveram nota IILB abaixo de 2. “Do total de 179 fazendas, 30% estão com CCS acima do limite, um dado preocupante porque aponta um potencial risco de sustentabilidade do negócio para os produtores”, avalia Duarte.

 

Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no skype
Skype
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no pinterest
Pinterest
Compartilhar no pocket
Pocket
Compartilhar no email
Email
Compartilhar no tumblr
Tumblr
Compartilhar no print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

TV DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Todos direitos reservados @ 2019 | Rua Dona Germaine Burchard, 229 | Bairro de Perdizes, São Paulo-SP

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura: