Federarroz aproveita visita de Bolsonaro para pedir ajuda ao setor

Arrozeiros apresentaram ao presidente pleitos para tentar minimizar o endividamento do setor
Foto: Ilustração/Internet

Arrozeiros do Rio Grande do Sul apresentaram ao presidente Jair Bolsonaro na sexta-feira, 31 de julho, quando ele visitou o Estado, pleitos para tentar minimizar o endividamento do setor. O diretor da Federação das Associações de Arrozeiros do Rio Grande do Sul, Cristiano Cabrera, citou, em nota, os problemas climáticos, o alto custo de produção e a falta de renda.

O setor destaca a situação em especial dos produtores da parte Sul do Estado e pede que seja viabilizada a renegociação do passivo desses produtores, vencido há mais de um ano. O pedido é de um prazo para quitação de 15 anos, sem prejuízo da carência de dois anos e juros de, no máximo, 5% ao ano.

Continue a leitura após o anúncio

Segundo Cabrera, Bolsonaro informou que o assunto já está com a ministra da Agricultura, Tereza Cristina, e o ministro da Economia, Paulo Guedes.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO