Fêmeas ajudam indústria a compor escalas de abate

Frigoríficos têm ampliado compra de vacas devido a dificuldade na aquisição de machos terminados
Foto: arquivo/DBO.

O cenário comum no mercado do boi gordo é de dificuldade de compra e lento escoamento da carne. Ou seja, está ruim para comprar e ruim para vender. Diante disso, há um equilíbrio nas referências na maioria das praças pecuárias, como observado no fechamento de ontem, 23 de janeiro.

Nas praças que registraram alterações nas referências, a oferta de boiadas foi o fator limitante para as mudanças de preços.

Onde a oferta está um pouco mais confortável, as indústrias pressionam as cotações para baixo e, onde há maior dificuldade de compras, pagamentos acima das referências são comuns.

Vale destacar que devido a maior oferta de vacas, o que é comum para esse período do ano, está mais fácil negociar esta categoria em relação aos machos e, devido a essa maior dificuldade na compra de machos, muitas indústrias estão buscando novilhas para compor as escalas de abate.

Na maioria das praças, a novilha é negociada com um ágio de R$ 2/@ frente a vaca gorda. Mas a depender da necessidade do frigorífico e da qualidade dos animais, em alguns casos há negócios pontuais fechados com até R$8,00/@ de ágio.

Fonte: Scot Consultoria

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

Fechar Menu
×

Carrinho