Fluxo de veículos em estradas com pedágio avança 11,2% em agosto, diz ABCR

Conforme o Índice ABCR, o fluxo de veículos pesados está retornando a níveis similares ao do mesmo período de 2019
Foto: Faep.

O fluxo de veículos em estradas com pedágio continuou a recuperar em agosto o movimento perdido durante os meses de maior isolamento social devido à pandemia de coronavírus, com, inclusive, o fluxo de pesados retornando a níveis similares ao do mesmo período de 2019.

Conforme o Índice ABCR, desenvolvido pela Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias (ABCR) e pela Tendências Consultoria Integrada, o movimento de veículos em estradas com pedágio subiu 11,2% em agosto ante julho, com ajuste sazonal.

O resultado foi liderado pelo movimento de leves, que avançou 18,5%, enquanto o de pesados cresceu 1,8%. Frente a agosto de 2019, o fluxo agregado ainda caiu 10,6%, mas totalmente explicado pelo movimento de leves (-14,30%), já que o de pesados mostrou estabilidade. No ano, há queda no fluxo total de 17,8% (-22,3% de leves e -4,0% de pesados. Da mesma forma, em 12 meses, o recuo é de 10,60% no fluxo de veículos em estradas com pedágio (-13,6% de leves e -1,4% de pesados).

A analista da Tendências Andressa Guerrero destaca que o fluxo de pesados mostrou mais resistência às circunstâncias da pandemia por causa da “continuidade da demanda por bens essenciais, além da manutenção do auxílio emergencial, o que representou impulso adicional a bens de consumo”.

Estados

Em São Paulo, Rio de Janeiro e Paraná, o comportamento foi similar ao nacional. Em São Paulo, houve avanço de 10,7% no fluxo de veículos em agosto ante julho, com ajuste, com alta de 17,4% de leves e de 1,5% de pesados.

Já no confronto interanual, a queda foi de 12,5% (-16,2% de leves e -0,8% de pesados). No Rio, o crescimento do movimento nas estradas em agosto frente ao mês imediatamente anterior foi de 13,1% (15,1% de leves e 4,3% de pesados. Mas houve recuo ante agosto de 2019, de 7,4%, puxado tanto por leves (-7,7%) quanto de pesados (-5,7%). No Paraná, o aumento do fluxo de veículos em agosto ante julho, com ajuste, foi de 16,6% (29,6% de leves e 0,8% de pesados).

Em relação a igual de 2019, a queda foi de 6,2%, totalmente explicada pelos veículos leves (-11,9%), enquanto o fluxo de pesados subiu 1,7%.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Encontre as principais notícias e conteúdos técnicos dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da mais completa cobertura dos leilões de todo o Brasil.

Encontre o que você procura:

Cadastre-se e receba nossas notícias

Todos os dias no seu e-mail melhor conteúdo do agronegócio. 

Quais newsletter você gostaria de receber?
Notícias diárias (resumo do dia)Jornal de Leilões (semanal)