Frango: com alta dos insumos e queda do vivo, poder de compra recua

Dados do Cepea indicam que o poder de compra frente ao farelo de soja em SP é o menor desde março de 2021

O poder de compra do avicultor paulista frente aos principais insumos utilizados na atividade, milho e farelo de soja, recuou nesta parcial de janeiro.

Dados do Cepea indicam que o poder de compra frente ao derivado da oleaginosa em SP é o menor desde março de 2021 e, em relação ao cereal, desde maio do ano passado.

VEJA TAMBÉM | Custos de produção de frangos de corte e de suínos encerram 2021 em alta

De acordo com pesquisadores do Cepea, este cenário está atrelado aos fortes avanços nas cotações dos insumos, enquanto os preços do frango vivo estão em queda.

Quanto ao frango, a menor demanda pela carne em janeiro fez com que frigoríficos reduzissem a procura pelo animal vivo, o que pressionou as cotações.

VEJA TAMBÉM | Frango: frigoríficos testam procedimentos de modernização do abate

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO | Ele quer todo gado na sombra

VEJA os destaques da edição de maio e o Especial Instalações e Equipamentos; na capa, a Agropastoril Campanelli investe em cobertura metálica dos currais e comprova ganho de mais de meia arroba por animal engordado na sombra

Revista DBO | Ele quer todo gado na sombra

VEJA os destaques da edição de maio e o Especial Instalações e Equipamentos; na capa, a Agropastoril Campanelli investe em cobertura metálica dos currais e comprova ganho de mais de meia arroba por animal engordado na sombra

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.