Frete contratado pelo agronegócio aumenta 71,3% em 2020, diz FreteBras

Segundo plataforma online, a média geral do preço do frete no agro em 2020 foi de R$ 0,14 por tonelada e por quilômetro rodado
Foto: Reprodução

Os fretes oriundos do agronegócio aumentaram 71,3% ante 2019 na plataforma online de transporte de cargas FreteBras, acompanhando a safra recorde de grãos do País em 2019/20. O número foi revelado no relatório anual “O Transporte Rodoviário no Brasil“, produzido pela empresa que analisou o mercado de fretes durante todo o ano passado.

No quarto trimestre de 2020, houve aumento de 59,2% nos transportes de carga do agronegócio em comparação com igual período do ano anterior, segundo a plataforma. Para 2021, a expectativa é positiva para o setor. “As previsões apontam que a safra de grãos atingirá um novo recorde, o que deve aumentar ainda mais a força do agro na economia do Brasil”, disse o diretor de Operações da FreteBras, Bruno Hacad, no levantamento.

A média geral do preço do frete no agronegócio em 2020 foi de R$ 0,14 por tonelada e por quilômetro rodado, segundo a FreteBras. “Considerando os dois últimos anos, podemos considerar que o preço tem se mantido estável, com máxima de R$ 0,15 e mínima de R$ 0,13”, apontou a empresa. As regiões Norte e Nordeste são as que oferecem custos mais baixos de transporte de cargas do agro (R$ 0,13 por tonelada e por quilômetro rodado), e a Sudeste, o mais alto (R$ 0,16 por tonelada e por quilômetro rodado).

A FreteBras indicou que 200 mil novos caminhoneiros se cadastraram no seu site ou aplicativo para buscar fretes em 2020 e que houve aumento de 30% na quantidade de novas empresas assinantes publicando cargas na plataforma e buscando caminhoneiros online. O crescimento na quantidade total de fretes publicados foi de 62%, se aproximando de 6 milhões de cargas – uma média de 500 mil cargas por mês.

Entre os demais setores, o transporte de insumos para construção aumentou cerca de 90% em comparação com 2019, segundo a FreteBras, com destaque para o cimento (+108%). Já a quantidade de viagens para produtos industrializados contratada pela plataforma teve crescimento de 50,9% em 2020 ante o ano anterior.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.