Frigorífico encerra as atividades em Goiás e demite 413 funcionários

Em nota, Frigol alega que restrição na oferta de animais prontos para abate e enfraquecimento do mercado interno pesaram na decisão
Foto: Reprodução

O Frigol, quarto maior frigorífico de abate de bovinos do país, anunciou nesta segunda-feira, 5 de abril, o encerramento das operações na unidade em Cachoeira Alta, no interior de Goiás. A companhia mantinha uma unidade arrendada na cidade com capacidade de abate de até 80 animais por hora e que vinha apresentando resultado negativo nos últimos anos – o que se agravou no atual contexto da pecuária.

O fechamento levará à demissão de 413 funcionários que atuavam na operação, informa a empresa. Em nota, a companhia declarou que a decisão é “fruto de criteriosa e detalhada análise do portfólio de seus ativos operacionais, diante um quadro estrutural de severa restrição na oferta de animais prontos para abate em combinação ao enfraquecimento da demanda no mercado interno, que levaram a empresa a aumentar seu foco no mercado externo”.

Segundo Orlando Negrão, diretor de operações da companhia, fatos adicionais como a baixa atratividade por investimentos, que poderiam permitir o direcionamento de produtos ao mercado externo, pesaram na escolha.

A decisão de encerrar nossas atividades em Cachoeira Alta foi baseada exclusivamente em análises técnicas. Não há qualquer relação com questões de ordem governamental de qualquer esfera. Em especial, sempre contamos com o apoio das autoridades locais, focadas em manter equilíbrio econômico de região. No entanto, a conjuntura de mercado atual não nos permitiu continuar com a operação”, afirma o diretor de operações.

De acordo com a empresa, com o encerramento das atividades haverá a devolução da unidade ao proprietário e o desligamento dos atuais colaboradores.

“A Frigol fornecerá a todos os ex-funcionários, pelo período de 30 dias: carta de referência, possibilidade de vaga em outra unidade, sem entrar no processo seletivo, e suporte na busca de novas oportunidades de emprego na cidade e região. A empresa também se empenhará para manter o relacionamento e os negócios com os pecuaristas da região, absorvendo parcialmente os animais pela planta de Lençóis Paulista (SP)”, informa o comunicado.

Após a devolução do galpão arrendado em Goiás, daqui 90 dias, a empresa se concentrará em suas outras três unidades de abates de bovinos, localizadas em Lençóis Paulista, no interior de São Paulo, São Félix do Xingu e Água Azul do Norte, ambas no Pará.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.