Frigoríficos da Dinamarca e do Canadá suspendem exportação de carne suína para a China

A Administração Geral de Alfândegas da China (Gacc, na sigla em inglês) não informou o motivo e nem data para retorno das vendas

A Administração Geral de Alfândegas da China (Gacc, na sigla em inglês) anunciou nesta sexta-feira (30/10) que uma empresa de carne suína com registro na Dinamarca suspendeu voluntariamente as exportações de produtos para o país asiático desde 21 de outubro.

O órgão não informou o motivo e nem data para retorno das vendas. No mesmo comunicado, o Gaac informa que outro frigorífico, do Canadá, também decidiu suspender voluntariamente a exportação de produtos suínos ao país asiático. As vendas foram paralisadas em 22 de outubro e não foi informada a data de retorno do comércio ou os motivos para o encerramento das vendas.

Em resposta à suspensões de importação de produtos estrangeiros por parte da China, nos últimos meses – sob alegação de um controle mais rígido contra a Covid-19 -, algumas empresas começaram a interromper, de forma voluntária e antecipada, as vendas para a potência asiática.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.