Fundesa indeniza produtores gaúchos de leite em R$ 3,3 milhões

Indenização se destinou a cobrir 2.106 animais na pecuária leiteira nos primeiros seis meses do ano

Conselheiros do Fundo de Desenvolvimento e Defesa Sanitária Animal do Rio Grande do Sul (Fundesa) aprovaram, nesta quarta-feira, 15 de julho, as contas relativas ao primeiro semestre de 2020. O saldo total é de R$ 94,5 milhões, informa o Fundesa.

Nos primeiros seis meses do ano, a receita foi de R$ 6,9 milhões, entre contribuições de produtores e indústrias e rendimentos financeiros. Os investimentos, que vão desde indenizações de produtores até aquisição de insumos para o Serviço Veterinário Oficial, chegaram a R$ 3,9 milhões no período.

Continue a leitura após o anúncio

O destaque da aplicação de valores no primeiro semestre de 2020 foi a indenização de produtores de leite. O Fundesa vem estimulando o setor a promover o saneamento dos rebanhos, eliminando animais portadores de brucelose e tuberculose, garantindo mais saúde para a população e qualidade do produto. Com isso, a indenização chegou a R$ 3,3 milhões, cobrindo 2.106 animais na pecuária leiteira nos primeiros seis meses do ano.

Outro investimento foi a reforma de algumas inspetorias veterinárias da Secretaria da Agricultura, como da unidade de Santana do Livramento, que passou por melhorias internas, externas e estruturais. Em 2019 foram reformadas 12 inspetorias e em 2020, além de Livramento, outras unidades poderão receber melhorias.

Os números são apreciados a cada trimestre pelo Conselho Deliberativo, composto por nove entidades ligadas ao setor produtivo. O resultado é disponibilizado no site www.fundesa.com.br e encaminhado às secretarias estaduais da Fazenda e da Agricultura, Assembleia Legislativa e também ao Tribunal de Contas e Controladoria e Auditoria Geral do Estado (Cage).

O fundo é composto por nove entidades representativas, ligadas ao setor produtivo: Federação da Agricultura do RS, Federação dos Trabalhadores na Agricultura do RS, Sindicato das Indústrias de Carnes do RS, Sindicato das Indústrias de Suínos do RS, Sindicato do Comércio Atacadista de Carnes Frescas e Congeladas do RS, Sindicato da Indústria de Laticínios, Sindicato das Indústrias de Produtos Avícolas, Associação Gaúcha de Avicultura e Associação dos Criadores de Suínos do RS e conta com a participação do Serviço Veterinário Oficial Estadual e Federal.

Fonte: Fundesa

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO