Glifosato: mais um juiz pede redução da indenização a ser paga pela Bayer

Juiz afirmou que a indenização punitiva deve ser entre duas e quatro vezes a quantia referente à dor, ao sofrimento e às perdas econômicas
Logo de divulgação da empresa

O juiz Winifred Smith, da Califórnia, reduziu a indenização de US$ 2,06 bilhões a um casal que afirmou que a exposição ao herbicida da Bayer à base de glifosato fez com que eles desenvolvessem câncer. O juiz afirmou que a indenização punitiva deve ser entre duas e quatro vezes a quantia referente à dor, ao sofrimento e às perdas econômicas.

Isso provavelmente levaria a um máximo de cerca de US$ 250 milhões. “A ordem provisória do tribunal propõe mudanças nos prêmios de danos que seriam um passo na direção certa, mas a Bayer aguardará uma ordem final nas moções pós julgamento antes de comentar mais detalhadamente”, informou a companhia.

Continue a leitura após o anúncio

Esta semana, o juiz de outro caso ligado ao glifosato reduziu em US$ 55 milhões uma indenização de US$ 80 milhões. A Bayer adquiriu a Monsanto, fabricante da Roundup, e suas obrigações legais em 2018. Há cerca de 13.400 pedidos de indenização por glifosato nos EUA. Após a decisão, as ações da Bayer subiram na bolsa de Frankfurt.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO