Governo de SP cita acordo e diz que setor lácteo foi atendido

Manifestação foi em resposta à Faesp, que ontem informou que os produtores de leite paulistas estão mobilizados para reverter a decisão que elevou o ICMS em diferentes etapas da cadeia produtiva
Foto: Arnaldo Alves/Secs

A Secretaria da Fazenda e Planejamento do Estado de São Paulo disse hoje que os pleitos do setor de laticínios foram atendidos em dezembro passado. A manifestação foi em resposta à nota Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de São Paulo (Faesp), que ontem informou que os produtores de leite paulistas estão mobilizados para reverter decisão que elevou o Imposto de Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) em diferentes etapas da cadeia produtiva.

Saiba mais:

FAESP pede revisão do aumento do ICMS do leite e renovação de convênios do Confaz

Segundo a Fazenda, após diálogo com representantes do setor, o governo do Estado publicou o decreto 65.450/2020, que concede o benefício de crédito outorgado para a compra de leite cru pela indústria para a fabricação de derivados. “Em troca, o setor concordou com a extinção de benefício fiscal para queijos tipo mussarela, prato e minas”, disse a pasta em comunicado.

“Segundo o Procon, o leite pasteurizado teve alta de 31,58% de novembro de 2019 a novembro de 2020, acima da inflação do período, o que mostra que o produto onerou o consumidor mesmo com isenção fiscal”, afirma.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

As apostas são altas para o futuro da produção de carne no Brasil. Veja o que dizem as lideranças ouvidas para o Especial Perspectivas 2021 do Anuário DBO. Assista:

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.