IB amplia produção de antígenos para tuberculose em animais

Novo lote de Tuberculina PPB Bovina é 51% maior do que a média; novos investimentos devem triplicar produção

O Laboratório de Produção de Imunobiológicos do Instituto Biológico registrou um novo recorde de produção. O mês de setembro foi marcado pela maior partida de Tuberculina PPB Bovina já produzida pelo Instituto. Ao todo, são 6.929 frascos produzidos pelo IB para diagnosticar tuberculose, o suficiente para testar mais de 345 mil animais. Esta partida é 51% maior que a média produzida pelo laboratório. O IB tem trabalhado para produzir partidas de imunobiológicos maiores e mais frequentes para atender o Programa Nacional de Controle e Erradicação de Brucelose e Tuberculose. O Instituto de pesquisa paulista é a única instituição a produzir o insumo no Brasil e trabalha para aumentar em três vezes sua capacidade de produção. Os kits com imunobiológicos poderão agora ser adquiridos por pecuaristas de todo o Brasil para diagnosticar os animais nos testes de triagem e confirmatórios da doença. Sem esses testes, não é possível realizar compra, venda, trânsito e exportação de bovinos e aves pelo Brasil.

De acordo com o médico veterinário do IB, Ricardo Spacagna Jordão, os kits de imunobiológicos produzidos pelo IB são fundamentais para garantir a exportação pelo Brasil de carne e subprodutos. Esses kits são utilizados por pecuaristas brasileiros para diagnóstico de tuberculose. “A tuberculose é causada pela bactéria Mycobacterium bovis e acarreta prejuízos anuais estimados em US$ 3 bilhões em todo o mundo. O IB desempenha um papel estratégico para o comércio internacional de proteína animal do País. Os recordes sucessivos de produção foram possíveis graças aos esforços da equipe do laboratório e ao comprometimento da diretoria-geral do Instituto Biológico”, afirma.

O Instituto trabalha para triplicar a sua capacidade de produção de imunobiológicos, que hoje é de 2,5 a 3,5 milhões de doses, por meio da utilização de tecnologias pioneiras que serão implantadas para atender todo o mercado. “Fomos contemplados com um recurso da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e com esse dinheiro será comprado um biorreator capaz de produzir 300 litros dos antígenos. Hoje, nosso equipamento tem capacidade de produzir 10 litros por vez”, explica Jordão. A expectativa é que o novo equipamento comece a operar no IB no início de 2019.

Além do aumento da capacidade de produção, no novo biorreator será utilizado material descartável, reduzindo o risco de contaminação dos antígenos. “Trabalhamos também para introduzir no Brasil uma tecnologia chamada single use, em que é possível aumentar a velocidade de produção dos imunobiológicos e também reduzir os riscos de contaminação”, afirma o médico veterinário.

O Laboratório de Produção de Imunobiológicos do IB possui licença de funcionamento expedida pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e é certificado pela norma ISO 9001, que garante a qualidade dos produtos produzidos pelo Instituto de pesquisa paulista. O IB comercializa os kits com imunobiológicos para 24 Estados brasileiros, além do Distrito Federal.

Fonte: Imprensa APTA

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

No embalo do mercado

Confira os destaques da edição de dezembro; na capa, fazenda da BRPec Agropecuária, com mais de 130 mil ha no MS, trocou o ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

No embalo do mercado

Confira os destaques da edição de dezembro; na capa, fazenda da BRPec Agropecuária, com mais de 130 mil ha no MS, trocou o ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Relacionado