Importação de Braford: agora, mais simples!

ABHB torna regras mais flexíveis e anima o mercado de sêmen com a expectativa de retomada. Entenda o que mudou.

Recentemente, o mercado de venda de sêmen comemorou o fim de amarras ligadas à importação de material genético da raça Braford. A diretoria da Associação Brasileira de Criadores de Hereford e Braford (ABHB) tornou mais flexível as regras que regem a entrada de material genético desta sintética no País e que estavam baseadas basicamente no pedigree e na exigência de que os animais apresentassem o mínimo de três gerações conhecidas para que pudessem ser “nacionalizados” aqui.

A medida prevê a abertura de mercado e retomada do intercâmbio genético com países do Mercosul, como a Argentina, além do aumento na comercialização de sêmen da raça. Somente na Alta Genetics, e Uberaba, MG, central que tem sucursal naquele País, o aumento deverá ser de 30% em 2019, em decorrência da mudança. Ela permitirá, por exemplo, a importação de touros como Experto, da Alta, TOP 0,1% no Sumário Argentino e animal provado com acurácia acima de 50%, indicador de um bom número de filhos nascidos e avaliados e um dos touros importados com o maior número de consultas no Brasil. Confira a reportagem completa na edição de fevereiro de DBO.

Experto da Alta Genetics, touro argentino com o maior número de consultas no Brasil.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

Fechar Menu
×

Carrinho