Menu
Menu

Indústria frigorífica argentina tem melhor resultado em dez anos, aponta Ciccra

Abates no terceiro trimestre alcançaram 3,66 milhões de cabeças, puxados pela demanda chinesa

Os frigoríficos da Argentina abateram no terceiro trimestre deste ano o maior volume registrado no país desde 2009: 3,66 milhões de cabeças. Os dados foram divulgados segunda-feira, 7 de outubro, pela Câmara da Indústria e Comércio de Carnes e Derivados da República Argentina (Ciccra). O resultado representa crescimento de 9,3% ante igual período do ano passado, puxado pelo aumento das exportações do país, explica o relatório mensal da instituição.

De acordo com a Ciccra, a produção argentina de carne bovina com osso somou 2,28 milhões de toneladas de janeiro a setembro deste ano, aumento de 2,4 mil toneladas na comparação com igual intervalo de 2018. Desse montante, 1,71 milhão de toneladas foram destinadas ao mercado interno, queda de cerca de 9,6% na mesma base comparação. Com isso, a participação da demanda interna nas vendas de carne bovina com osso do país caiu 8 pontos percentuais, para 75% da produção escoada.

Do lado das exportações, o volume de carne bovina enviada pela indústria argentina ao mercado internacional em agosto deste ano foi de 53 mil toneladas, aumento de 51,2% ante agosto do ano passado. Supondo um desempenho semelhante em setembro, a Ciccra estima um  crescimento de 47,7% nas exportações de carne bovina da Argentina nos nove primeiros meses do ano, num volume avaliado em 570 mil toneladas. Se confirmado, o montante representará um recorde na série histórica, iniciada em 1996, elevando a participação das exportações nas vendas do setor em 8 pontos percentuais, para 25%.

Medidas em toneladas de carne bovina com osso, as exportações argentinas em agosto somaram 79 mil toneladas, crescimento de 48,4% na mesma comparação, e gerou divisas de US$ 291,1 milhões ao país em agosto, avanço de 63,3% ante igual período de 2018. O resultado financeiro, lembra a entidade, foi puxado também por um aumento de 10% no preço médio do produto argentino.

O forte crescimento das exportações, revela a Ciccra, tem se pautado na crescente demanda chinesa – o que eleva a dependência da indústria argentina de um único mercado. Comparando o desempenho das vendas internacionais registradas este ano com o desempenho de 2005, segundo melhor resultado da série histórica, a entidade ressalta que, naquele ano, o principal destino das exportações (Rússia) respondia por cerca de um terço das vendas. Este ano, contudo, a China já concentra quase 73% do total exportado pelo país.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Notícias relacionadas:

[banner-link-364-x-134-home-geral1]

[banner-link-364-x-134-home-geral2]

[banner-link-364-x-134-home-geral3]

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

Do NOT follow this link or you will be banned from the site!
×
×

Carrinho