Instituto Agronômico tem novo diretor-geral

Marcos Antonio Machado, pesquisador de citricultura, assume a função no lugar de Sérgio Carbonell

O Instituto Agronômico (IAC) tem novo diretor-geral desde o dia 24 de janeiro de 2019. Marcos Antonio Machado, pesquisador do Instituto da área de citricultura, assume a nova função no lugar de Sérgio Augusto Morais Carbonell, que esteve à frente da diretoria desde 13 de março de 2013.

“Assumir a diretoria-geral do Instituto Agronômico é um enorme desafio. Esse desafio, junto com as oportunidades de mudança, é a principal razão para acreditar que é possível conduzir o IAC para o futuro e mantê-lo como gerador de ciência e tecnologia para a agricultura brasileira”, diz o novo diretor do IAC, da Secretaria de Agricultura e Abastecimento do Estado de São Paulo.

Machado foi diretor do Centro de Citricultura “Sylvio Moreira” do IAC de 17 de maio de 2003 a 1º de agosto de 2018, quando se tornou diretor-técnico do Centro de Programação de Pesquisa do IAC. Engenheiro agrônomo formado pela Universidade de Brasília, em 1978, tem mestrado em Fisiologia Vegetal pela Universidade Federal de Viçosa, em 1981, e doutorado em Agronomia, pela Justus Liebig Universitat, Giessen, na Alemanha, em 1987.

Sob sua gestão, o Centro de Citricultura ampliou a captação de recursos, particularmente de agências de fomento, o que atesta a produtividade e a qualidade das pesquisas conduzidas. As parcerias com a iniciativa privada também aumentaram, reforçando a credibilidade e o reconhecimento da importância do trabalho do Centro. A administração de Machado fortaleceu o tripé pesquisa de qualidade, transferência de tecnologia e formação de recursos humanos. Sobre essa base, apoiam-se o funcionamento da Unidade e seu futuro. Machado também coordena o Laboratório de Biotecnologia do Centro de Citricultura desde 1991. Como pesquisador, atua nos estudos da interação de citros e seus patógenos, com foco na integração melhoramento genético e genômica.

Além das atividades no IAC coordena o Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia de Genômica Comparativa e Funcional e Melhoramento Assistido de Citros (INCT II), apoiado pelo Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (FAPESP) e pela Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). É membro da Comissão Técnica Nacional de Biossegurança (CTNBio) e do Comitê Assessor do CNPq na área de Biotecnologia. Participa como orientador de mestrado e doutorado em cursos de pós-graduação da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), nas áreas de genética, biologia molecular e biologia funcional e molecular; e na Universidade Estadual Paulista (Unesp), na área de genética.

Como pesquisador e gestor, Machado valoriza a qualificação da equipe como condutora ao futuro do conhecimento e enxerga a unidade de pesquisa como geradora e difusora de ciência e tecnologia, tendo o agricultor como usuário constante dos recursos gerados.

Fonte: Assessoria de Imprensa

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on email
Email
Share on pocket
Pocket

Posts Relacionados:

Menu

GALERIA DE FOTOS DO INSTAGRAM

Acompanhe e compartilhe:

Fechar Menu
×
×

Carrinho