Menu
Menu

Jovens ganham espaço na gestão do agronegócio

Segundo pesquisa, a presença de pessoas entre 20 e 35 anos duplicou nos últimos 4 anos
Foto: Famato

A 7ª Pesquisa Hábitos do Produtor Rural, iniciativa ABMRA (Associação Brasileira de Marketing Rural e Agronegócio) e a Informa/FNP constata que a idade média dos produtores rurais caiu 3,1% nos últimos quatro anos, baixando para 46,5 anos. Simultaneamente, aumenta a conectividade do campo. Esses dois fatores estão relacionados entre si.

“O agronegócio apresenta-se como um segmento de alta inovação e os jovens são atraídos para fazer parte dessa revolução tecnológica, contribuindo para o aumento da produção de alimentos com eficiência crescente. No passado, observava-se forte migração dos jovens para os centros urbanos. Agora, estamos constatando uma mudança de direção, a presença de jovens entre 20 e 35 anos saltou de 15% para 27% desde a última pesquisa. Uma vez que suas ideias são ouvidas, eles se sentem parte do negócio, fortalecendo todos os elos da cadeia produtiva”, explica Jorge Espanha, presidente da ABMRA.

Com a importância do agronegócio para o Brasil, a sucessão familiar é um dos pilares a ser trabalhado fortemente, para garantir a tranquilidade da transição de gerações no comando dos negócios, abrindo as porteiras para novas tecnologias, ligadas à Internet das Coisas, Inteligência Artificial, Big Data e outras.

“Sob esse ponto de vista, valorizar o trabalho do jovem profissional no campo é fundamental para garantir o sucesso do agronegócio. Mais do que nunca, precisamos estar atentos às suas demandas e ouvir mais vozes para que, juntos, utilizemos todo o potencial do agronegócio brasileiro, tornando o campo cada vez mais tecnificado e produtivo”, ressalta Jorge Espanha.

Outro fator captado pela Pesquisa da ABMRA e Informa/FNP e que está diretamente ligado ao aumento da presença dos jovens no campo é o aumento da capacitação dos produtores rurais, com aumento da presença de profissionais de agronomia, medicina veterinária, administração, direito, engenharia agrícola e outras carreiras, além de cursos técnicos que garantem a maior profissionalização dos trabalhadores.

“Sem dúvida, o investimento em conhecimento técnico contribui para que o agronegócio brasileiro salte mais um nível. O trabalho no campo não requer somente esforço físico, mas também informação, para que os negócios sejam cada vez mais produtivos. Precisamos de profissionais capacitados a agregar valor ao campo, com tecnologia, inovação e eficácia”, finaliza o presidente da ABMRA.

 

Fonte: Assessoria

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on skype
Skype
Share on email
Email
Share on telegram
Telegram
Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Share on pinterest
Pinterest
Share on pocket
Pocket
Share on email
Email
Share on tumblr
Tumblr
Share on print
Print

Veja também:

SOBRE A MÍDIA DBO

A DBO Editores Associados, fundada em junho de 1982, sempre se caracterizou como empresa jornalística totalmente focada na agropecuária. Seu primeiro e principal título é a Revista DBO, publicação líder no segmento da pecuária de corte. O Portal DBO é uma plataforma digital com as principais notícias e conteúdo técnico dos segmentos de corte, leite, agricultura, além da cobertura dos leilões de todo o Brasil.

ANUNCIE DBO

Acompanhe aqui o vídeo da edição mais recente da Revista DBO. Para ver os destaques das outras edições, basta clicar aqui.

ASSINE A REVISTA DBO

Revista DBO Ligue grátis: 0800 110618 (Segunda a sexta, das 08h00 às 18h00)

2018 DBO - Todos os direitos reservados

×
×

Carrinho