Lácteos: Conseleite de Mato Grosso entra em operação, informa a Famato

Conselho é formado por uma Câmara Técnica, tendo como membros produtores e indústrias de laticínios
Foto: iStock

O Conselho Paritário de Produtores e Indústrias de Leite do Estado de Mato Grosso (Conseleite-MT) está em operação desde terça-feira (13/4), dia do lançamento oficial da entidade. O conselho é formado por uma Câmara Técnica, tendo como membros produtores e indústrias de laticínios, com o apoio da Universidade Federal do Paraná (UFPR), informa a Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Mato Grosso (Famato), em comunicado.

Também entrou em funcionamento o site oficial www.conseleitemt.com.br. Conforme a Famato, a plataforma vai disponibilizar dados e valores de referência do leite. Os produtores rurais poderão personalizar o cálculo a partir da sua produção.

Hoje, em Mato Grosso, o menor preço sugerido pelo litro de leite é de R$ 1,30 e o maior R$ 1,82. Esses valores são referência para leite entregue em março a ser pago em abril. A cotação de referência leva em consideração a qualidade do leite produzido, os custos com a produção na propriedade rural e o custo industrial para produção dos derivados.

O presidente do Conseleite-MT, Otarci Nunes da Rosa, disse no comunicado que 90% da produção de leite no Estado ainda é considerada baixa, ou seja, são produzidos entre 25 a 100 litros leites/dia.

Otarci destacou, ainda, que o conselho traz inúmeros benefícios para o produtor, como o acesso às estatísticas sobre o mercado lácteo, materiais exclusivos, dados confiáveis, análise de oportunidades de melhores preços, troca de dados, entre outros.

O Conseleite já existe nos Estados do Paraná, Rio Grande do Sul, Santa Catarina, Mato Grosso do Sul, Minas Gerais, Rondônia e, agora, em Mato Grosso.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Revista DBO: Comida feita em casa

VEJA os destaques da edição de maio e o especial Instalações e Equipamentos; na capa, a alta nos custos da nutrição incentivam pecuaristas para investimentos em fábrica de ração

Revista DBO: Comida feita em casa

VEJA os destaques da edição de maio e o especial Instalações e Equipamentos; na capa, a alta nos custos da nutrição incentivam pecuaristas para investimentos em fábrica de ração

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.