[full-banner-1170-x-134-home-geral1]

Receita dos leilões no mês de maio ultrapassa R$ 150 milhões

Puxado pelos remates da 86ª ExpoZebu, faturamento cresceu mais de 54%; já a média geral subiu 122% e superou R$ 23.000, segundo o Banco de Dados da DBO

Por Gualberto Vita

O mercado de leilões registrou queda na quantidade de bovinos de genética para carne ofertados no mês de maio.

De acordo com o Banco de Dados da DBO, os resultados de 63 pregões, computados até o dia 1o de junho, apontaram comercialização de 6.518 lotes de machos, fêmeas, prenhezes, embriões e aspirações, o que representou um recuo de 30,4% em relação ao volume negociado no mesmo mês de 2020.

A média geral subiu 122% e marcou R$ 23.170. Em relação à movimentação financeira, o crescimento foi de 54,6% e bateu nos R$ 151 milhões.

A menor oferta foi mais acentuada entre as fêmeas. Em maio do ano passado, foram arrematadas 6.279 bezerras, novilhas e matrizes; neste ano, apenas 3.332, um recuo de 46,9%.

Para continuar lendo é preciso ser assinante.

Você merece este e todo o rico conteúdo da Revista DBO.
Escolha agora o plano de assinatura que mais lhe convém.

Invista na melhor informação. Uma única dica que você aproveite pagará com folga o valor da assinatura.

Se já é assinante, entre com sua conta

This post is only available to members.
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
WhatsApp
Skype
Email
Telegram
Facebook
Twitter
LinkedIn
Pinterest
Pocket
Email
Tumblr
Print
2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.