Leite: Faesc pede diálogo entre produtor e indústria contra crise no setor

José Zeferino Pedrozo, presidente da Faesc, considera que o momento é de procurar soluções para manter a viabilidade da atividade leiteira e evitar que mais produtores abandonem o campo

A queda no consumo de leite, provocada pela alta taxa de desemprego e pela redução da renda das famílias, e o aumento dos custos de produção, principalmente milho e farelo de soja, encareceram a produção do alimento. Esse conjunto de variáveis causou atrito entre pecuaristas e os laticínios.

O clima entre os dois principais agentes da cadeia produtiva – laticínios e produtores – esquentou depois que as entidades representativas da indústria publicaram um manifesto relatando as dificuldades do setor e propondo “o compartilhamento do sacrifício” e sugerindo que “produtores, varejo e o governo se juntem ao esforço da indústria na superação deste momento difícil”.

Os produtores reagiram, sustentando que estão cansados de pagar sozinhos a conta quando o segmento de lácteos não vai bem.

O presidente da Federação da Agricultura e Pecuária do Estado de Santa Catarina (Faesc), José Zeferino Pedrozo, pediu então a urgente abertura de uma linha de diálogo entre as indústrias de lácteos e os produtores rurais. Ele considera que o momento é de procurar soluções para manter a viabilidade da atividade leiteira e evitar que mais produtores abandonem o campo.

VEJA TAMBÉM | Conseleite: valor de referência no Rio Grande do Sul cai 1,35% em julho, para R$ 1,7086 o litro

A Faesc destaca que já existe, desde 2006, um organismo privado para articular e desenvolver a cadeia produtiva do leite em território catarinense: o Conselho Paritário Produtor/Indústria do Estado de Santa Catarina (Conseleite). Esse colegiado existe justamente para promover o relacionamento entre os integrantes do sistema agroindustrial lácteo.

Pedrozo sugere, ainda, que os laticínios mantenham os preços e evitem reduzir a base de pagamento, para não ampliar a crise dos criadores e, por outro lado, aprimorem a remuneração por critérios de qualidade.

Em 2006, Santa Catarina era o sexto produtor nacional com 1,6 bilhão de litros de leite/ano. Atualmente, o Estado é a quarta bacia leiteira do Brasil e produz 3,040 bilhões de litros por ano.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Boi-safrinha de cara nova

CONFIRA os destaques da edição de outubro da Revista DBO; na capa, as novidades deste versátil sistema de produção

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.