Lucro da M. Dias Branco cresce 89,5% e atinge R$ 264,9 mi no 4º trimestre de 2019

O resultado representa alta de 89,5% na comparação com igual período de 2018

A fabricante de alimentos M. Dias Branco apresentou lucro líquido de R$ 264,9 milhões no quarto trimestre deste ano. O resultado representa alta de 89,5% na comparação com igual período de 2018, quando a empresa reportou lucro líquido de R$ 139,8 milhões.

O Ebitda (lucro antes de juros, impostos, depreciações e amortizações) atingiu R$ 289,2 milhões, avanço de 52,3% frente os R$ 189,9 milhões do quarto trimestre de 2018. A margem Ebitda ficou em 17,1%, ante 12% de um ano antes, incremento de 5,1 pontos porcentuais.

A receita líquida subiu 7,2% na mesma base comparativa, alcançando R$ 1,694 bilhão ante R$ 1,579 bilhão do quarto trimestre de 2018. O volume de vendas total avançou 10,8%, acompanhando a receita, de 444,3 mil toneladas para 492,2 mil toneladas.

Em volume de vendas, o segmento de massas registrou o maior crescimento, de 3,3%, de 101,5 mil toneladas para 104,9 mil toneladas. As vendas de biscoitos avançaram 1,8% na mesma base comparativa, de 138 mil tonelada para 140,5 mil toneladas.

O resultado interrompe um ciclo de três quedas consecutivas no lucro líquido. Já a receita vinha alternando altas e baixas no ano fiscal 2019. A companhia, assim como outras empresas do setor, teve o desempenho afetado pelo consumo retraído de produtos derivados de farinha de trigo de maior valor agregado.

Em comunicado divulgado para investidores, a M. Dias atribuiu a melhora de resultado ao maior volume de vendas obtido no quarto trimestre, à correção do nível de estoques nos clientes e ao aumento dos preços médios dos produtos. Os números vieram acima das estimativas do consenso de analistas consultados pela empresa.

No último trimestre de 2019, a M. Dias manteve a liderança no mercado nacional em massas e biscoitos, com 32,2% e 32,9% de participação. Ainda como fatos relevantes do quarto trimestre de 2019, a companhia destacou o aumento da verticalização de farinha de trigo de 81,2% para 92,5%. O incremento foi puxado pela instalação de um novo moinho em Bento Gonçalves (RS). No período, a empresa investiu R$ 101,7 milhões, 17,6% acima do valor investido em igual intervalo de 2018.

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

No embalo do mercado

Confira os destaques da edição de dezembro; na capa, fazenda da BRPec Agropecuária, com mais de 130 mil ha no MS, trocou o ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

No embalo do mercado

Confira os destaques da edição de dezembro; na capa, fazenda da BRPec Agropecuária, com mais de 130 mil ha no MS, trocou o ciclo completo pela cria, mas mantém estrutura para virar a chave se o cenário mudar

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.