Mapa declara áreas livres de aftosa sem vacinação em seis Estados brasileiros

Agora, Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia e parte de Mato Grosso e do Amazonas esperam o endosso da OIE

Hora de aposentar e guardar as seringas. Uma instrução normativa do Ministério da Agricultura e Pecuária (Mapa) desta terça-feira (11/8), reconhece como áreas livres de febre aftosa sem vacinação os Estados do Acre, Paraná, Rio Grande do Sul, Rondônia e parte dos Estados de Mato Grosso e do Amazonas. A vacinação estava suspensa em toda essa área desde o início de maio.

Ministra da Agricultura Tereza Cristina. Foto: Divulgação/MAPA

O documento leva a assinatura da ministra Tereza Cristina, deve ser publicado no Diário Oficial de amanhã (12/8) e entra em vigência a partir do dia 1 de setembro. A medida do Mapa faz parte de um processo que agora segue para a Organização Mundial de Saúde Animal (OIE), entidade intergovernamental criada em 1920, com sede em Paris, da qual fazem parte 182 países. É a OIE que outorga a condição com reconhecimento global, depois de comprovada a ausência de transmissão viral em um território no qual não se pratica a vacinação. A próxima assembleia da OIE está prevista para maio do ano que vem.

Continue a leitura após o anúncio

O passo dado pelo Mapa está em conformidade com o Plano Estratégico para o Programa Nacional de Erradicação e Prevenção da Febre Aftosa (PNEFA), alinhado com o Código Sanitário para os Animais Terrestres da OIE. 

Até a finalização do processo, de acordo com a instrução normativa do Mapa, o ingresso de animais e produtos no Estado de Santa Catarina, provenientes das áreas declaradas pelo Mapa como livres de aftosa sem vacinação continuam seguindo as regras estabelecidas para áreas livres com vacinação. O Estado é o único com reconhecimento da OIE.

Até 2026, o Brasil espera finalizar o processo de erradicação da febre aftosa, sem vacinação, para todo o território nacional. Os últimos focos da doença registrados no País ocorreram no Rio Grande do Sul, no ano de 2000, e em Mato Grosso do Sul e Paraná no ano de 2006.

 

Compartilhe
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no telegram
Compartilhar no email
Compartilhar no whatsapp
WhatsApp
Compartilhar no facebook
Facebook
Compartilhar no twitter
Twitter
Compartilhar no linkedin
LinkedIn
Compartilhar no telegram
Telegram
Compartilhar no email
Email

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.

Conteúdo original Revista DBO