Média brasileira das escalas de abate permanece firme nos 10 dias úteis, aponta Agrifatto

Em São Paulo, os frigoríficos fecharam a sexta-feira, 5 de agosto, com 14 dias úteis programados, sem variação no comparativo entre as semanas, informa a consultoria

A queda de braço entre frigoríficos e pecuaristas continuou intensa nesta semana no mercado físico do boi gordo, enquanto as escalas de abate seguem confortáveis para as principais indústrias do setor, informa nesta sexta-feira, 5 de agosto, a Agrifatto.

“Alguns frigoríficos optam por se afastarem das compras e a referência para o animal pronto para o abate segue estável na média de R$ 305/@ no mercado de São Paulo”, informa a consultoria.

Assim, a média nacional das escalas de abate se encontra próxima dos 10 dias úteis, sem alteração ante a programação registrada na semana anterior.

SAIBA MAIS | Carne bovina: exportações do Brasil crescem 45,5% na receita até julho

Veja abaixo as programações dos frigoríficos nas principais regiões pecuárias brasileiras, conforme dados apurados pela Agrifatto:

São Paulo – Os frigoríficos fecharam a sexta-feira com 14 dias úteis programados, sem variação no comparativo entre as semanas.

Minas Gerais – As indústrias mineiras conseguiram avançar suas escalas em 5 dias e a média das programações se encontram completas para 15 dias úteis.

Pará – No Estado, os frigoríficos encerraram a semana com a média de 12 dias úteis programados, 2 dias de queda no comparativo semanal.

GO e MS – As programações de abate se encontram na casa de 10 dias úteis, ambos os estados não apresentaram variação ante o registrado na sexta-feira anterior.

MT, RO e TO – Os frigoríficos mato-grossenses, rondonienses e tocantinenses fecharam a semana com as programações de abate na média de 7 dias úteis. As escalas em Mato Grosso permaneceram estáveis, enquanto as de Rondônia recuaram 1 dia e a de Tocantins 2 dias, no comparativo semanal.

Compartilhe
WhatsApp
Facebook
Twitter
LinkedIn
Telegram
Email

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Revista DBO | Nova revolução no cocho

VEJA os destaques da edição de agosto e o Especial Confinamento; na capa, com quase nada ou zero volumoso, a chamada ‘dieta fast’ ganha os cochos, melhora o desempenho dos animais e simplifica as operações.

Publieditorial

2742961

Newsletters DBO

Os destaques do dia da pecuária de corte, pecuária leiteira e agricultura diretamente no seu e-mail.